Situação explosiva

As autoridades de segurança precisam redobrar a atenção. Há um clima de comoção e revolta entre os agentes penitenciários pelo assassinato de um deles, no domingo. Além da paralisação que estão anunciando, pode acontecer coisa pior.

Aliás, já faz algum tempo que essa categoria vem reclamando da falta de condições de trabalho e o problema não se resolve. Agora, com a execução desse agente, que acabara de deixar seu turno de trabalho no domingo, a situação tornou-se explosiva.

Por outro lado, é de todo recomendável que os agentes, através de suas lideranças, se lembrem que têm responsabilidades. A principal delas, a de garantir a segurança dos presídios.

Não se trata, portanto, de uma atividade qualquer, secundária. Nada a opor que façam suas reivindicações, que exijam a apuração do assassinato do colega. Porém, sem exorbitar, sem arruaças ou enfrentamentos e, sobretudo, sem colocar em risco a segurança do sistema carcerário.

De uns e de outros, a sociedade, os contribuintes, que pagam impostos para se sentirem seguros, exige que assumam suas responsabilidades. Das autoridades, para resolver esses problemas com a categoria. Dos agentes, moderação e responsabilidade.

 

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation