“Meu filho está rangendo muito os dentes, que é isso?”

Às vezes as crianças passam a ranger os dentes e isso pode acontecer enquanto dormem e também quando acordadas.

O bruxismo pode surgir em qualquer idade, e é muito comum na infância e na adolescência, quando costuma causar queixas frequentes de dor de cabeça, dificuldades para engolir e falar, sonolência diurna, sono intranquilo e insônia noturna. Normalmente a primeira providência dos pais é procurar o oftalmologista. Feita essa avaliação, caso os sintomas persistam um dentista especializado em Disfunção de ATM ou mesmo um Odontopediatra devem ser consultados.

É mais comum essas queixas em crianças ou adolescentes que fazem ou já fizeram uso de aparelho ortodôntico, pois essa terapêutica corrige a estética, mas muitas vezes a forma de morder, ou seja a oclusão passa a necessitar procedimentos de ajuste oclusal, os quais deixaram correta também do ponto de vista funcional, ou seja quanto a mastigação, deglutição e fonação.

Além disso, durante as dentições decídua e mista, o crescimento crânio-facial ativo, favorece o surgimento do bruxismo como resposta a instabilidade oclusal. Isso torna prioritário o diagnóstico e controle precoce do hábito de ranger ou apertar os dentes, uma vez que as conseqüências das alterações nessa fase do desenvolvimento crânio-facial costumam ser mais sérias e até irreversíveis.

As deficiências nutricionais, alergias, parasitoses intestinais – principalmente a ascaris, e distúrbios endócrinos, também têm sido implicadas como causas do bruxismo infantil.

Doenças sistêmicas principalmente as ligadas ao sistema nervoso central, tais como autismo, paralisia cerebral, síndrome de Down e até mesmo cada vez mais comum TDAHI (Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade) também são considerados fatores potencializadores do bruxismo infantil.

O tratamento é simples mas costuma envolver uma equipe multidisciplinar composta de Pediatra,  Dentista especialista em DTM e Dor Orofacial, Odontopediatra, e algumas vezes faz-se necessário uma avaliação e suporte de um Psicólogo. O cirurgião dentista deverá escolher a terapia ideal para o tratamento, de acordo com o paciente.

Tratar o bruxismo infantil além de eliminar os sintomas apresentados, previne problemas que alterem o crescimento Crânio-facial comprometendo a estética dental.  Esta se faz necessária e para que haja uma harmonia  as restaurações são planejadas e executadas obedecendo as necessidades funcionais e estéticas do paciente.  Em crianças o tratamento, visa principalmente proteger a estrutura dentária do desgaste sendo indicado as placas flexíveis”.
O indivíduo portador de bruxismo deve constantemente visitar seu dentista para que seja proservado pelo profissional.

Dra. ADRIANA MP PACHÊCO – Espec.em DTM e Dor Orofacial
Dra. VALÉRIA MARTINELLO –  Espc. em Odontopediatria
(Bartolomeu Dias, 74 – Bosque – 68. 3223.2489)

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation