Notificações de dengue caem pela sexta semana seguida

A semana passada – 14ª no calendário epidemiológico: 4 a 10 de abril – registrou 860 notificações com suspeitas de dengue na Capital. O número representa a 6ª queda consecutiva dos avisos da doença, saindo de um cenário crítico de 2.175 na 8ª semana, ou seja, teve 60,46% de redução (1.315 advertências). A 14ª SE também foi a primeira desde fevereiro em que a freqüência de notas ficou abaixo de 1.000 por semana.Dengue-hoje
Por outro lado, com as cifras destas 14 semanas, Rio Branco chegou à somatória de 19.517 casos notificados, superando o total de advertências contabilizadas pela Vigilância Epidemiológica durante todo o ano passado (19.451). Outra prova da força desta epidemia é que em 2009 as notas totalizavam 15.068 avisos nesta mesma época, isto é, 22,8% a menos do que o registrado nestes primeiros três meses de 2010.

Conforme Adriana Evangelista, secretária municipal de Saúde (Semsa) interina, o atual momento da dengue ainda é preocupante, apesar das quedas. Isso porque a doença continua acometendo um número alto de vítimas e está distribuída de modo generalizado entre os bairros da cidade. Para voltar à normalidade, será preciso reduzir de 860 para 30 notas por semana (o mesmo que abaixar em 28 vezes o último total da 14ª SE).

Por tal razão, a secretária destacou que as ações de prevenção e combate à dengue, previstas pelo plano municipal, continuarão a ser executadas de maneira intensa em todos os sentidos. O objetivo é eliminar os focos de proliferação do mosquito para evitar novos ciclos de transmissão nas próximas semanas/meses.

“Neste período de transição das chuvas para a estiagem, o trabalho da Semsa contra a epidemia deve ser baseado em duas vertentes: combate e prevenção. A nossa meta é reduzir as notificações e mantê-las estabilizadas. Porém, sozinhas as nossas ações não darão conta do problema. A população precisa contribuir, cuidando direito da sua casa. Esta não é a hora de relaxar e sim de redobrar os esforços para a luta contra a dengue e, principalmente, na destruição dos seus criadouros”, destacou.  

Separando as 19.517 notificações por semanas epidemiológicas, são 536 avisos na 1ª (3 – 9 de janeiro); 817 na 2ª (10 -16); 781 na 3ª (17 – 23); 913 na 4ª (24 – 30); 1.716 na 5ª (31 de janeiro – 6 de fevereiro); 2.021 na 6ª (7 – 13); 1.860 na 7ª (14 – 20); 2.175 na 8ª (20 – 27); 1.955 na 9ª (28 de fevereiro – 6 de março); 1.783 na 10ª (7 – 13); 1.639 na 11ª (14 – 20); 1.411 na 12ª (21 – 27); 1.052 na 13ª (28 de março a 3 de abril); e os 860 da semana passada, 14ª (4 – 10 de abril).

 Três óbitos de dengue confirmados pela Semsa
A secretária interina da Semsa confirmou que até o momento a doença causou a morte de 3 pessoas em Rio Branco, das quais 2 estão enquadradas como dengue com complicação e 1 como hemorrágica. Além disso, mais 3 óbitos ainda estão sob investigação.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation