“Transformar investimento depende de cada Estado e aí o Acre se destaca”, diz Binho

O programa Idéias da Aldeia, da TV Aldeia, abriu terça-feira, 13, a temporada 2010 trazendo como novidade amplo espaço de participação e interatividade com o telespectador através do Twitter (twitter.com/ideiasdaaldeia). Mas a produção promete muito mais e, para começar, o jornalista Jorge Henrique, apresentador do programa, entrevistou o governador Binho Marques. “As pessoas vão ficar muito mais próximas da produção do programa”, garantiu Jorge Henrique. O Idéias vai ao ar às terças, às 21h30, com reprises quarta, às 12h30, e domingo, às 22 horas.Governador-Binho-Marques
A conversa foi iniciada com a pergunta sobre o projeto de fazer em quatro anos o que demandaria oito no Governo do Acre. Binho mostrou que o conjunto de obras, programas e ações ocorre em volume tal que, somando-se os três mandatos da Frente Popular do Acre, fez-se mais que em toda a história do Estado. Igualmente, disse o governador, foram conferidas “mudanças conceituais profundas” na política e na gestão pública. “Nós estamos fazendo algo inédito e com profundidade”.

Ele respondeu a perguntas feitas através do Twitter, serviço de microblog que se transformou numa das mais importantes redes sociais do mundo. O twiteiro Wesley Rogério quis saber se haverá obras do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC) no Conjunto Tangará e no Igarapé São Francisco, em Rio Branco. Binho respondeu que o presidente Lula fica triste ao ver a dificuldade que estados e municípios encontram para aplicação dos recursos do PAC. Com esse programa, segundo Binho Marques, o Brasil acessou novos patamares de desenvolvimento mesmo diante da complexidade de execução.

“Transformar investimento depende de cada Estado e aí o Acre se destaca. O Governo do Acre tem capacidade de gestão e organização. O PAC no Acre é exemplo para o Brasil”, disse, referindo-se as ações que não são apenas obras estruturantes, mas instrumentos de inclusão social, como as Zonas de Atendimento Prioritário (ZAPs) que contemplam investimentos também no saneamento básico, sistema que até o final do ano estará tratando 70% do esgoto produzido na Capital.

Em habitação, Binho citou que estão sendo construídas 10 mil moradias para pessoas de baixa renda. Citou como exemplo o caso de uma família de oito pessoas que vive num único cômodo, muitas vezes numa situação desequilibrada que acaba trazendo abusos, falta de saúde, muitos problemas. “Uma residência ajuda a equilibrar uma família. O programa de habitação faz parte de um conjunto de ações em saúde, educação e segurança”.

 Outras perguntas envolvendo a questão do urbanismo foram feitas envolvendo também bairros como o Taquari, que devido estar localizado numa região muito baixa sofre risco de alagação, o que dificulta os investimentos. Ainda assim, Governo e Prefeitura de Rio Branco atuam para minimizar as dificuldades da população. Quanto a imprensa, Binho diz que o bom jornalismo favorece a população na medida em que alerta o governo e a sociedade acerca de determinados problemas.

“O senhor fez mais que o governador Jorge Viana?”, quis saber o twiteiro Venícios (Blog do Venícios). “Não”, respondeu Binho Marques. O que o ex-governador fez, afirmou Binho Marques, o mais difícil. “A principal obra de Jorge Viana foi fazer com que o povo acreano recuperasse a autoestima. O Jorge criou conceito de governo, outra maneira de governar num momento difícil, em que era necessário restaurar a legalidade”. (Agência Acre)

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation