Política nacional 06/05/2010

“Primeiro tem que esperar investigação”.


Lula, em reação padrão, ao defender Tuma Jr, que estaria enrolado com a máfia chinesa.

Mosquito da dengue desfalca turma de Dilma
Como o governo Lula não consegue exterminar o mosquito da dengue, acabou sobrando para a campanha de sua candidata: três importantes assessores de imprensa de Dilma Rousseff contraíram a doença em uma das mansões alugadas pela campanha no Lago Sul, em Brasília. Estão acamados, fora de combate. Em Brasília, até agora, já são mais de 5,8 mil casos, incluindo registro de morte por dengue hemorrágica.

Ignorância
Para o site do Programa de Aceleração do Crescimento, o PAC da d. Dilma, o Tocantins está no Centro-Oeste, e não na região Norte.

Quer pagar quanto?
Lula ironizou sem querer o aumento de 7,7% aos aposentados, falando do “apreço” por eles em ano eleitoral. Dá para parcelar a dívida? 
 Palanque
“Movimento” não-indentificado criou o site RorizdeNovoNão.com.br, com denúncias contra o ex-governador do DF Joaquim Roriz (PSC).

Tartaruga cega
Sedex com três livros e um CD, do Rio para Seattle (EUA) em 17 de março, está “em trâmite” há 50 dias, dizem nos Correios. Custou R$ 79.

Caso de Vilella
“Desamor, esta é a palavra”, resumiu um policial civil, definindo o que sentiu observando a reação da família ao brutal assassinato do ex-ministro do TSE José Guilherme Vilella e da mulher, Maria, mortos com 73 facadas ao lado da empregada. Segundo esse policial, familiares do casal não pareciam muito consternados com a perda: “Não choravam nos depoimentos nem mesmo nos primeiros dias, como é comum”.

GPS sobrenatural…
A “vidente” – cuja existência foi revelada nesta coluna – depõe amanhã. Foi ela quem levou a polícia aos “suspeitos” do assassinato dos Vilella.

…dando o serviço
Se a “vidente” paulista pôde indicar suspeitos, a polícia agora espera que seu “santo” aponte quem plantou as chaves na casa dos acusados.

Enfim no poder
Para especialistas, a tolerância à Marcha da Maconha pode ser coisa de autoridades cujas gerações foram marcadas pelo uso de drogas.

Paranormal
Apesar de discreto, aos poucos o ministro Cezar Peluso, presidente do Conselho Nacional de Justiça, revela seu estilo. Na primeira reunião  do CNJ sob sua batuta, ele ironizou um voto do conselheiro Marcelo Nobre, representante da Câmara: “O senhor é um paranormal…”

Maior abandonada
Bateu “Branco” na página da candidata Dilma na web, ontem: nenhuma mensagem de internautas até às 16h30. “Participem!”, pedia no Twitter o “especialista” em mídia digital a vários dilmistas intrigados.

Boca universitária
Vem aí uma boquinha para os companheiros pós-Lula: a Universidade Luso-Afro-Brasileira, com projeto de lei tramitando na Câmara. Será em Redenção (CE), onde primeiro libertaram os escravos, em 1883.

Um chefe equilibrado
O comandante da PM-DF não gostou das críticas à decisão cara-de-pau de autorizar a tropa (a mais bem paga do país, mínimo de R$ 5 mil) a “fazer bico”. Em nervosa entrevista às tevês, disse ao repórter da Band, em tom ameaçador: “Vou mostrar quem é cara-de-pau…”

Bico’ nas folgas
A PM-DF goza de folgas de até três dias porque o trabalho tenso exigiria o descanso. Mas agora que os policiais estão autorizados a fazer bico, conclui-se que as folgas não são assim tão necessárias.

Farra
Os professores da Universidade de Brasília estão em greve há quase dois meses, mas não abrem mão da farra das viagens internacionais: ontem, Lula autorizou a viagem de 16 deles para o exterior, a maioria à Europa, tudo por nossa conta.

Perdão
Disputando com 977 filmes nacionais e estrangeiros, o premiado documentário “Perdão, Mister Fiel”, de Jorge Oliveira, está entre os dez selecionados à Mostra Competitiva do Cinesul 2010, o XVII Festival Ibero-Americamno de Cinema e Vídeo, no Rio, entre 15 e 27 de junho.

Laranjais
Impressiona a previsão de quase quatro toneladas de laranja pera que a Presidência da República vai comprar até o final do ano. Mais que os 1.275 abacaxis. Nos serão espetados R$ 22,8 mil.

Mordida na tela
Será “propaganda subliminar” da candidata Dilma? A TV do Lula, que ninguém vê, vai pagar R$ 1,1 milhão à Gullane Entretenimento por “Onça Pintada: os corredores da vida”, episódio da série “Extinção”.

Alô, Houston!
Lula tem um problema: o PAC. Obama, o PACquistão.

PODER SEM PUDOR

Consórcio de pobre

Mário Andreazza era ministro do Interior do governo Ernesto Geisel quando visitou, no Recife, projetos de encosta nos morros da cidade, cujo prefeito era Gustavo Krause. O ministro ficou muito impressionado com a pobreza do lugar. Krause concordou:
– Aqui, ministro, a miséria é tão grande que a gente está fazendo consórcio para comprar filtro de barro…

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation