Política nacional 18/05/2010

“Dá uma agonia ver o PP do Maluf com o PCdoB. Está tudo igual”.

Deputada Luíza Erundina (PSB-SP), triste com a ‘falta de condições’ do governo Lula.

1º de maio: nota da CUT incrimina Lula no TSE
O governo encontra dificuldades para defender o presidente Lula na ação movida pelo DEM no Tribunal Superior Eleitoral, acusando-o de propaganda antecipada ilegal de Dilma Rousseff na festa de 1º de Maio da CUT, braço sindical do PT. Em nota de 3 de maio, assinada pelo assessor Isaías Dalle, a CUT confirma que a festa foi marcada por uma retrospectiva do governo “e pela defesa da eleição de Dilma Rousseff”.

Apagando rastros
A nota da CUT-PT, que incrimina Lula, já não se encontra no site da entidade e do partido, mas ainda está em páginas de sindicatos.

Reincidência
Para advogados que tentam defender Lula, o problema é agravado pela reincidência: o presidente já havia sido multado duas vezes.

A propaganda
Na festa da CUT, Lula disse que para seu governo ter se-quência “todos vocês sabem o que têm que fazer”, referindo-se ao voto em Dilma.

Mensagem captada
Os militantes da CUT-PT gritaram em coro, em resposta ao discurso de Lula na festa de 1º de Maio: “Olê, olá, Dilma, Dilma…”

Advogado de Jucá nega…
O advogado Antonio Carlos de Almeida Castro ingressou ontem com petição, no Supremo Tribunal Federal, pelo fim da forma de autuação de parlamentares como seu cliente Romero Jucá (PMDB-RR), líder do governo no Senado. No site do STF, Jucá é considerado “indiciado” por crimes imputados pelo Ministério Público Federal, mas Kakay reage: “É certo que existe uma investigação, mas é falso que ele seja indiciado”.

Acusações graves
No inquérito que tramita no STF, Romero Jucá é acusado de crimes contra a ordem tributária, apropriação indébita e falsidade ideológica.

Mini-férias
Ao lado do presidente Lula em seu “tour mundial”, o ministro Nelson Jobim (Defesa) só retorna ao Brasil na quinta-feira (20).

Manda quem pode
Após obrigar o PT do Maranhão a apoiar a reeleição de Roseana Sarney, Lula promete enquadrar o PT do Cea-rá até sexta (21).

Casa nova
Erenice Guerra mudou de endereço. Agora é a inquilina da mansão na exclusiva Península dos Ministros, área nobre de Brasília reservada ao chefe da Casa Civil. Fica no Conjunto 15, da SHIS QL 12.

Michel quem?
Em entrevista de rádio, ontem, irritada com algumas perguntas, Dilma Roussef trocou as bolas, chamando de “presidente do Senado” o seu vice Michel Temer, presidente da Câmara dos Deputados.

Crítica de torcedor
O tucano José Serra, torcedor fanático do Palmeiras, não fica em cima do muro sobre a reforma do estádio Palestra Itália. Acha que a diretoria do verdão não utiliza o “modelo ideal” de PPP, parceria público-privada.

Censura prévia
No Pará, comentários são bem vindos, desde que sejam positivos: a governadora petista Ana Julia Carepa bloqueou ontem em seu twitter o perfil “Belém Trânsito”. Não aguentou a chuva de críticas sobre o setor.

Vivendo a vida
Ainda saboreando seu sucesso da novela “Viver a Vida”, o ator Mateus Solano vai visitar no próximo domingo o pai coruja, João Solano, músico e competente embaixador do Brasil na República Dominicana.

Promoção pontifícia
A Universidade Católica de Goiás agora é PUC-GO, a mais nova “universidade pontifícia” do país. A Católica de Brasília, embora tenha condições para o “upgrade”, não se interessa: perderia a autonomia.

Peso pesado
O senador Hélio Costa (PMDB-MG) espera a liberação do ato que nomeia seu ex-assessor José Vicente secretário de Comunicação Eletrônica. Mas ministra Erenice Guerra sentou sobre o ato.

UFF, o retorno
O reitor da Universidade Federal Fluminense, Roberto Salles, é candidato à reeleição, após um primeiro mandato marcado por sua contestada vitória de 2006. Ele é o favorito na nova disputa.

PODER SEM PUDOR

Conselho de amigo

Transcorria a campanha presidencial de 2002 quando o então candidato Lula esteve em Salvador para participar de um congresso da OAB. No hotel, ao passar pelo bar, o petista flagrou, de copo em punho, um velho amigo, João Piza Fontes, ex-presidente da OAB-SP. Não resistiu à brincadeira:
– É preciso parar de beber, Piza…
O advogado tomou um susto, mas depois ambos caí-ram na gargalhada.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation