Copa, aperitivo das eleições

Apesar de no Acre o clima eleitoral já estar esquentando, o fator Copa do Mundo, que começa em junho, deverá esfriar os ânimos. É evidente que durante a competição o Brasil e o mundo estarão ligados nos acontecimentos da África do Sul. Portanto, campanha eleitoral mesmo só a partir de agosto.

Até lá os nomes dos candidatos majoritários e proporcionais estarão definidos. Então, a população acreana poderá assistir ao debate que se faz necessário em todas as eleições. Por isso, as recentes pesquisas que foram publicadas para as eleições presidenciais, por exemplo, ainda deverão sofrer muitas alterações. O mesmo vale para as diversas pesquisas internas que tentam apontar a intenção de voto do eleitorado acreano.

A população só vai mesmo prestar atenção no processo político eleitoral depois da Copa. Isso pode ser uma vantagem para os partidos que terão mais tempo para traçarem as suas estratégias de convencimento do eleitorado. Mesmo com toda a paixão do acreano pela política será difícil manter o assunto como pauta principal das discussões.

 As mentes estarão mais voltadas pelos acertos e os erros do técnico Dunga. A avaliação do desempenho da Seleção Brasileira a cada jogo será mais importante do que projeto político dos partidos e coligações. Por isso, é melhor ninguém se precipitar no processo eleitoral para não cair no vazio.     
  

 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation