Segurança ilusória

Os dois casos recentes de assaltos às residências de classe média alta merecem algumas reflexões. Nas suas moradias havia todo tipo de aparato de segurança doméstica como cerca elétrica, interfone etc. No entanto, os ladrões conseguiram invadir as propriedades roubar dinheiro e objetos de valor e ainda manter os moradores como reféns.

Até que ponto esses recursos de segurança são eficientes? A resposta depende da disposição dos marginais em realizar o assalto. Não é uma cerca elétrica que impede a ação criminosa.

Para resolver a questão da segurança patrimonial da população é preciso medidas administrativas eficientes. Um serviço de Inteligência da polícia que antecipe a ação de grupos criminosos. Quando começam se formar quadrilhas com objetivos específicos a preocupação aumenta com o chamado crime organizado.

Pelo que assistimos não são ações isoladas de marginais. Por isso, é preciso uma ação dura e eficiente dos aparatos de Segurança Pública para inibir a organização de malfeitores que colocam em risco a paz e a tranqüilidade da sociedade. Esse tipo de associação criminosa não pode proliferar. É preciso sufocar no nascedouro, pela inteligência da polícia, os indí-cios desses grupos hostis.  

Assuntos desta notícia


Join the Conversation