Audiência entre Marcelo Jucá e Semy Ferraz termina sem conciliação

Terminou sem acordo a Audiência de Conciliação, rea-lizada no 1º Juizado Especial  Criminal da Comarca de Rio Branco, entre o presidente do Sindicato dos Urbanitários do Acre, Marcelo Jucá, e o diretor-presidente do Serviço de Água e Esgoto de Rio Branco (Saerb), Semy Ferraz.

Semy acusa Jucá de calúnia, injúria e difamação e queria que o sindicalista retrate-se em juízo, além de pagamento de indenização por dano moral. Segundo ele, Jucá o chamou de ladrão sem provas ao divulgar, num site de notícias, relatório onde aponta supostas irregularidades cometidas no Saerb.

Marcelo Jucá alegou em juízo que “em momento algum proferiu ofensas direta ou indireta” a pessoa do diretor-presidente do Saerb, por isso não tem do que se retratar. Sem acordo, a Audiência de Transação Penal foi agendada para o dia 23 de junho, a partir das 11h da manhã.

Na oportunidade, será realizado o interrogatório das partes e das possíveis testemunhas que venham a ser arroladas. A sentença pode ser proferida no mesmo dia ou em data posterior agendada pelo juiz da causa.

 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation