Barral y Barral deixará de funcionar 24h e nos finais de semana

A Unidade de Saúde Barral y Barral, que iniciou em fevereiro atendimento 24h aos casos suspeitos de dengue, a partir de ontem, com a redução contínua dos casos da doença na Capital, passa a funcionar das 7h às 22h. A partir desta semana a unidade deixará de funcionar nos finais de semana.

Mas o Barral y Barral continuará atendendo preferencialmente às pessoas que apresentem algum sintoma da doença e funcionará das 7h às 22h, com três médicos plantonistas. O secretário municipal de Saúde, Pascal Khalil disse que alteração se deu em função da falta de demanda, já que houve forte redução das notificações da doença nos últimos dois meses.

“Atualmente as equipes que trabalham à noite estão ficando ociosas, atendendo dois, três pacientes. Com isso, vamos alterar o atendimento para até às 22h e fecharemos nos finais de semana. Nos casos em que houver necessidade de observação prolongada, o paciente será transferido para a UPA do 2º Distrito”, disse Khalil.

A Unidade continua contando com laboratório de análises clínicas, enfermaria climatizada e sala de estabilização. A equipe de profissionais formada por biomédicos, bioquímicos, enfermeiros e técnicos está com escala pronta para atender a população todos os dias da semana. 

Com capacidade para atender pelo menos 300 pessoas ao dia, a Unidade de Saúde Barral y Barral atendeu a uma população estimada em 20 mil pessoas no período de epidemia de dengue na Capital.

Pascal Khalil lembra, porém, que a redução do número de casos não é motivo para se descuidar no controle da infestação do mosquito aedes aegipty (transmissor da dengue). Segundo ele, a participação da comunidade é vital nesse processo.

Em se mantendo a redução dos casos, e a tendência é que a redução se mantenha nas próximas semanas, o Barral y Barral voltará a funcionar como unidade de saúde e centro de referência, atendendo a comunidade no horário das 7h às 19h de segunda a sexta.

“A mudança faz parte do processo de controle dos casos de dengue. Tivemos uma redução significativa nas últimas semanas e a tendência é de que essa redução seja mantida. Assim, teremos como retomar a rotina para que o Barral y Barral volte a funcionar como centro de referência”, finalizou Khalil. (Ascom PMRB)

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation