Dois Dedos de Prosa: Binho destaca avanços para o trabalhador acreano

O mundo comemorou no último sábado, 1º de Maio, o Dia do Trabalhador, data que, para o governador Binho Marques é especialmente marcante para o Acre. Na edição desta segunda-feira, 3, do programa Dois Dedos de Prosa, veiculado em todas as emissoras de rádio do Estado,  o governador ressaltou as vitórias alcançadas pelos trabalhadores acreanos fazendo uma comparação com a difícil situação de algumas regiões do planeta, como a Grécia, obrigada a recorrer ao Fundo Monetário Internacional para reduzir sua crise interna.

dois_dedos_1

“O Brasil todo comemora, é claro, mas aqui é especial  porque nós vimos durante a crise que o mundo inteiro tem dificuldade, estamos vendo agora a situação da Grécia recorrendo ao FMI e aqui no Acre a gente comemora um crescimento enorme da geração de emprego, de trabalho, de renda em todos os setores”, disse o governador à jornalista Jacira Abdon, apresentadora do programa.

Binho Marques lembrou que a partir de 1999, o Acre passou por transformações que fez com que o governo passasse a ter mais serviços. “Só na saúde nós abrimos o Hospital do Câncer, hospitais nas cinco regionais, novos atendimentos como as UPAs. Nós tivemos que contratar mais pessoas. Na educação, também, a quantidade de escolas que inauguramos é algo que faz com que o governo tenha cada vez mais trabalhadores”, afirmou . 

Apesar de o governo ter ampliado seu pessoal e sua folha de pagamento, foi de fato a iniciativa privada que foi fortalecida nesse período. Pela primeira vez na história, o Acre tem maior quantidade de emprego privado que no serviço público. Em 1999 eram 22 mil empregos privados, e hoje são 51 mil postos. Na iniciativa pública existem atualmente 46 mil servidores.

Qualificação profissional – E o processo de qualificação é uma realidade no Governo do Estado. “Em todas as áreas nos temos qualificação, formação, e realmente uma estrutura, uma condição de trabalho melhor, equipamentos, o ambiente físico melhorou. A pessoa se sente valorizada, a autoestima melhora. Era muito difícil: eu lembro do Palácio das Secretarias, em Rio Branco, o  centro da administração pública era um prédio correndo risco de incêndio. Era um prédio sujo, abandonado. Hoje você entra em qualquer repartição pública, em qualquer município do Estado e você sente ali que existe a presença de um Governo zeloso”, disse o governador, lembrando ainda, dos tempos de enorme dificuldade vividos pelos funcionários públicos, obrigados a conviver com até quatro meses de salários atrasados antes do governador Jorge Viana e ser eleito. (Agência de Notícias do Acre)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation