Funarte abre 34 editais com investimento recorde de R$ 56, 8 milhões

A cultura é uma das áreas que mais cresce no Brasil. Apesar disso, investir em projetos culturais nem sempre é a primeira opção de grandes empresas. Para provar o valor real das tradições e das artes, o Ministério da Cultura (MinC), através da Fundação Nacional das Artes (Funarte), abriu, desde o começo deste mês, 34 editais com um investimento recorde de R$ 56,6 milhões, para projetos culturais de todo o país.

Assim, mais de mil projetos nacionais de teatro, música, dança, circo, fotografia, artes visuais e literatura serão beneficiados com quantias de até R$ 260 mil. E ainda incluem pesquisas, residências, seminários, eventos, festivais e debates sobre trabalhos artísticos.

Apesar da iniciativa, há de convir que se os investimentos ficassem restritos apenas para o eixo Sul/Sudeste seria um desperdício ao potencial de áreas mais afastadas, como os Estados da Amazônia Legal (ex: Acre). Pensando nisso, o MinC também abriu os Microprojetos, uma iniciativa altamente inovadora, criada para incentivar a Cultura de locais mais afastados, com valor de R$ 13,78 milhões para 771 projetos da região.

De acordo com Xico Chaves, assessor especial da Presidência da Funarte (Aesp), os Microprojetos são créditos menores (de R$ 500,00 a 17.850,00) para ajudar trabalhos artísticos de menor repercussão nacional e que necessitam de complemento. O beneficio é pago em parcela única. “Esta é uma forma de estimular pequenas produções artísticas, fortalecer relações federativas e colaborar com o dinamismo econômico/cultural”, ponderou a artista.    

Os Microprojetos já estão abertos desde 12 de abril. A suas inscrições vão até o dia 11 de junho (60 dias). Após este período, os trabalhos serão avaliados e os vencedores divulgados na metade de julho. Apenas um município de cada região pode ter projeto aprovado, sendo a sua faixa etária de beneficiados (autores) de 17 a 29 anos.

As inscrições e o regulamento para os editais, tanto nacionais como os Microprojetos, podem ser conferidos através do site da Funarte (www.funarte.gov.br/portal) ou do Ministério da Cultura (www.cultura.gov.br/site). Outra inovação apontada por Xico Chaves são as inscrições orais (enviar por CD) e o tira-dúvidas, através do site. Para se inscrever, os interessados ainda podem procurar as secretarias de Cultura do seu Estado.

 

 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation