Funcionários da Eletrobrás/AC aguardam pagamento da PLR de braços cruzados

Funcionários da Eletrobrás Distribuição Acre – antiga Eletroacre – aguardam de braços cruzados o pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR), que deveria ter sido liberada na última sexta-feira, 21, conforme promessa da direção nacional em Brasília. O benefício está previsto em acordo coletivo firmado entre o Sindicato dos Urbanitários e a direção da autarquia em 2009.Eletrobras
A paralisação é por tempo indeterminado e só deve ser suspensa mediante a liberação da verba, que segundo a categoria já está prevista em folha de pagamento, restando apenas a autorização por parte da direção. “Nós demos o prazo que eles pediram e seguramos ao máximo a paralisação das atividades, mas não tinha mais como esperar”, declara Mauro Bezerra, da diretoria do Sindicato dos Urbanitários.

Ontem, 24, os servidores se concentraram em frente à sede da estatal, em Rio Branco. Os manifestantes impediram os funcionários terceirizados de entrarem para que o protesto não fosse prejudicado. O movimento deve ter seqüência nesta quarta-feira.

O presidente do Sindicato dos Urbanitários, Marcelo Jucá, teve que deixar a concentração da paralisação mais cedo. Ontem foi a primeira audiência, no Juizado Especial Cível, no qual ele está sendo processado pelo presidente do Serviço de Água e Esgoto de Rio Branco (Saerb), Semy Ferraz, por crime contra a honra.

Planos de cargos e Remuneração  – Os eletricitários – incluindo os funcionários da Eletrobrás Distribuição Acre e da Eletronorte – tem paralisação de 48h agendada para os dias 9 e 10 de junho. O protesto é nacional e visa reivindicar a implantação de um Plano de Cargos e Remuneração (PCR) para a categoria.

Eles reivindicam ainda melhores condições de trabalho e mais diálogo com a direção das duas autarquias. Caso, o protesto não surta efeito, uma greve geral por tempo indeterminado pode ser deflagrada em todo país.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation