Fundação Hospitalar retoma transplantes de rim no Acre

transp_fundhacre

A Fundação Hospitalar do Acre, a Fundhacre, realizou na última sexta-feira e sábado, 21 e 22 de maio, dois transplantes de rins, marcando a retomada da Fundação nos transplantes renais. Esse complexo tipo de cirurgia foi iniciado no Acre em 2006, mas suas atividades foram suspensas. Agora, uma equipe de profissionais de São Paulo está orientando e acompanhando médicos acreanos durante os procedimentos que em breve poderão ser feitos exclusivamente pelos nossos médicos.

A iniciativa é resultado da parceria que o Governo do Estado mantém com uma entidade de São Paulo, a HEPATO, para que uma equipe de médicos visite mensalmente e acompanhe o tratamento de pacientes no Acre. A Hepato conta com um Corpo Clínico altamente qualificado e ampla experiência em transplantes de fígado, pâncreas, pâncreas-rim e rim. A entidade também mantém uma casa de apoio em São Paulo, onde fica sua sede, para receber pacientes que estão em tratamento. Na casa de apoio cerca de 70% dos pacientes são acreanos.

Agora, o Governo investe e amplia a parceria para trazer e melhorar o conhecimento das técnicas de transplante ao Acre. “É muito mais simples uma equipe vir aqui e ensinar o método, sendo que em um curto período de tempo os profissionais estarão aptos a fazer sozinhos”, explica o médico Marcelo Perosa, que acompanha a comitiva médica do Hospital Beneficente Portuguesa, de São Paulo. As duas cirurgias realizadas foram com pacientes vivos, jovens, que receberam os rins de doadores também vivos e os transplantes foram um sucesso, todos passam bem.

Segundo o Secretário Estadual de Saúde, Oswaldo Leal, a expectativa é que a Fundação realize dois transplantes de rins por mês no estado. “Nossa agenda para o início de junho é de mais 3 transplantes”. A equipe médica de São Paulo é composta pelo Doutor Tércio Genzini, e os médicos Marcelo e Gustavo. A equipe acreana é formada pelos médicos Newton, Tadeu, Alonso, Ednaldo e Luciene.

Unidade de Nefrologia
A Fundação Hospitalar está com uma nova Unidade de Nefrologia. Mais moderna e equipada, a unidade está em período de adaptação. A Gerente Geral da Fundhacre, Doutora Rita Uchôa, informa que atualmente cerca de 180 pessoas são atendidas para as três sessões semanais de hemodiálise. Trinta e quatro máquinas estão disponíveis para o processo de limpeza do sangue, sendo que para cada sessão, é necessário o período de 4 horas.

Assim, nos últimos anos, o número de pacientes com necessidade de sair do estado para se tratar em outras regiões do país diminuiu. Com o ProSaúde, novos profissionais serão contratados em breve para suprir ainda mais as necessidades do setor. “A Unidade de Nefrologia não atende só pacientes de Rio Branco, mas também do interior do estado, além de outras regiões como o sul do Amazonas e da Bolívia”, explica a Diretora Rita Uchôa. Com os transplantes de rim, fica a expectativa de que cada vez menos pacientes necessitem passar pelas sessões de hemodiálise. (Agência Acre)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation