Gerente de obra diz que Interoceânica será concluída em dezembro

Ao palestrar sobre “A Rodovia Interoceânica no contexto da integração Sul-Americana”, o gerente de obras da Odebrecht no Peru, Biaggio Sergio Carollo, garantiu que os 720 km restantes para a conclusão da obra serão concluídos dentro do prazo estipulado – dezembro de 2010.  O 7º Congresso Estadual de Profissionais de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CEP) aconteceu na manhã de sexta-feira, 14, no auditório da Federação das Indús-trias do Acre (Fieac) e reuniu, além de profissionais, acadêmicos das áreas abrangidas.
Estrada-interoceanica
“Ela está concluída no prazo e no final de 2010 estará toda pavimentada”, garantiu Carollo. De acordo com ele, antes mesmo da estrada ser concluída, a movimentação sobre ela já superou a projeção feita pelo governo peruano de que em 2013 haveria 1.600 veículos passando por dia na rodovia. Em um levantamento que o consórcio formado pela Odebrecht/Peru e mais duas empresas peruanas (Conirsa) fizeram no final de 2009, constatou-se que já circulam 1.622 veículos por dia.

Entre os benefícios diretos e potenciais já alcançados pela obra, podem ser citados menor custo dos produtos; incremento da capacidade de compra; maior facilidade ao acesso dos produtos básicos como medicamentos, alimentos, materiais educativos, entre outros; redução dos tempos de viaje e custos de operação veicular e de carga; e interesse de investidores sobre novos negócios na zona de influência da estrada.

Ou seja, está caracterizada a grande demanda reprimida que existia nessa conexão. O fluxo de veículos que deveria acontecer daqui a três anos já existe. “Consequentemente, isso está sendo voltado para produtos, turismo – todo brasileiro quer conhecer o Peru, todo peruano quer conhecer o Brasil. E essa via vai bara-tear muito esse custo, além de ser uma viagem muito interessante porque brasileiros vão se encontrar em ambientes que não são normais para ele. No Peru, passamos por serras de 4.700 metros de altura, neve, por regiões de transição entre selva e serra, enfim, é muito bonito passar por lá”, concluiu Biaggio. (Ascom Fieac)

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation