Prefeitura inaugura Ceasa com a proposta de agroqualidade

Para elevar a produção agrícola do Acre a um novo patamar, a Prefeitura de Rio Branco inaugurou ontem, às 9h, a primeira Central de Comercialização e Abastecimento (Ceasa) do Estado. Trata-se de um espaço onde o produtor poderá ofertar os seus produtos com maior eficácia e conforto, assim como firmar novos acordos comer-ciais. Em outras palavras, é um lugar que mudará a vida de milhares de acreanos que dependem da agronomia familiar, potencializando as suas pequenas produções e tirando trabalhadores da ilegalidade.
Ceasa1105
A central em si já estava funcionando há mais de 2 meses, desde 1º de março. Contudo, foi apenas ontem que a prefeitura e seus parceiros entregaram de vez os 30 boxes e os 130 galpões de vendas finalizados (entre algumas outras estruturas). Além disso, em parceria com a Embrapa (Governo do Acre), foram entregues 122 Micro-tratores e mais 2 Operadores de Capoeira para produtores selecionados pela estatal.   

Para tanto, a prefeitura não mediu esforços para captar R$ 6,825 milhões junto ao Mapa (Ministério da Agricultura Pe-cuária e Abastecimento) e investir mais R$ 2,441 milhões no projeto (total: R$ 9,266 mi). Orgulhoso, o prefeito Raimundo Angelim destaca que este é um investimento que, sem dúvida, foi muito bem aplicado. Segundo ele, a central trará benefícios grandiosos para todos em Rio Branco.

“A Ceasa é um projeto importantíssimo porque nos interliga diretamente com a rede da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) e resolve grandes problemas da nossa agricultura. A partir dela, damos um passo à frente em infra-estrutura agrícola, alimentos com qualidade, valorização dos produtos locais, atendimento direto aos restaurantes, redução de importação e custo de serviços, aumento da oferta etc. Por tudo isso, eu posso afirmar que a Ceasa é um presente para o produtor acreano”, ponderou Raimundo Angelim.         

Para finalizar, o senador Tião Viana e o ex-ministro da Agricultura, Luís Carlos Guedes, dois grandes responsáveis pela captação de recursos federais, destacaram a Ceasa da capital acreana como uma das mais modernas do Brasil. “A tecnologia empregada aqui é tudo o que há de mais novo para a agricultura. Há um compromisso verdadeiro com o produtor, com o meio ambiente, com as obras e com funcionamento da central. Por isso, eu me sinto honrado em participar desta inauguração”, concluiu o ex-ministro.

A Ceasa/RB funciona de segunda à sexta-feira das 3h30 até às 17h, aos sábados de 3h30 até o meio-dia e aos domingos só até às 8h. Há planos para ampliar tais horários, mas não para agora. Tal rede está sob responsabilidade da Safra (Secretaria Municipal de Agricultura e Florestas).

Produção, novidades, ‘super’ estrutura e venda de peixes
A Ceasa foi construída em um terreno de 10.794 hectares (1,6 estádio do Maracanã), situada na Estrada AC-90 (ou da Sobral), próxima à rotatória da Via Verde. Deste montante de terra, 40 mil m2 (4 hac) são de área urbana, sendo que apenas 4.898,93m2  (0,5 hac) foram utilizadas para as construções da central.

No ano passado, a prefeitura estima que Rio Branco comercializou 12 mil toneladas de produtos hortigranjeiros (hortaliças e frutas). Com tamanha estrutura, a Ceasa/RB tem capacidade para atender até o dobro das 16 mil t/ano (R$ 12 milhões) de produtos esperados para 2010, com capacidade para até 33 mil itens e abastecimento de 990 mil habitantes. Nos dois primeiros meses de funcionamento, já foram 3,7 mil t de produtos vendidos.  

Atualmente, a central conta com 30 boxes para empresas hortigranjeiras (16), lojas (1), lanchonetes (2), restaurante (1), posto de atendimento do BB (1) e cooperativas (1), dos quais 22 já foram alocados e estão mais 7 em fase de licitação: só resta 1 para ocupação. Para os agricultores, o local possui 130 galpões de vendas, tendo como média diária 28 produtores/dia de segunda à sexta e 57 aos sábados (maior movimento). Vale ressaltar que mais 1.000 produtores sendo cadastrados para aumentar esta freqüência.

Outras novidades – Segundo o administrador Sergio Lopes, além dos boxes de 28m2 e das pedras de vendas, a Ceasa/RB ainda contará com instalações para capacitar os seus agricultores cadastrados, ponto de informação da Embrapa, fábrica de gelo em escama (parceria com Ministério da Agricultura) e, é claro, amplo espaço para estacionamento. Outra novidade apontada pelo próprio prefeito Angelim é a ampliação da estrutura da central para mais 2 postos, ou seja, é impossível que o espaço se torne pequeno e ganhe mais 2 novas estruturas.

    Dia do Peixe – O Dia do Peixe é uma feira que acontece na Ceasa, na última sexta e sábados de cada mês. O objetivo da atividade é expor com destaque os diversos tipos de pescados para os consumidores rio-branquenses (e tudo por preços bem acessíveis). Os peixes são todos fiscalizados, desde a sua origem até o seu estado, o que lhe conferem a garantia de serem produtos de ótima qualidade. Além dos peixes, muitos produtores também fazem ofertas melhores para as frutas e verduras nestes dois dias do mês.   

 Ceasa de Rio Branco: uma amostra da Costa Rica
De acordo com o governador Binho Marques, a Ceasa é um modelo real a ser adotado para outros projetos estaduais, inclusive, a ponto de ser comparada a amostras vistas recentemente por ele na Costa Rica. Isso porque trata-se de uma concepção prática e de retorno amplo e imediato à população acreana. A prova disso, aponta ele, está nos benefícios que traz a central, como o incentivo a uma atividade econômica basea-da na preservação local e a garantia de qualidade de vida ao pequeno/médio produtor. 

“Eu vejo a Ceasa/RB como uma iniciativa semelhante ao que conferi na Costa Rica, no sentido de criar atividades para o incentivo do poder comercial da classe média rural especializada. Através da central, é possível fazer um reordenamento florestal, conferir mais poder ao produtor agrícola, além de reforçar a economia solidária (pequena escala) e cooperativista. Portanto, eu acho que este é um dos nossos grandes sonhos se tornando realidade e um verdadeiro exemplo que deve ser seguido pelo Estado”, ressaltou o governador.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation