UFAC amplia debate acerca do novo ENEM

Nessa segunda-feira, 17, a Reitora da Universidade Federal do Acre (Ufac), professora Olinda Batista, a Secretária Estadual de Educação, Maria Corrêa, o Assessor Especial da Juventude do Governo do Estado, André Kamai, representações estudantis e de instituições públicas da área educacional e membros da sociedade civil se reuniram na sala do órgão dos colegiados, na Ufac, para discutirem a possível utilização do Exame Nacional do Ensino Médio – ENEM como forma de ingresso na Universidade.

debate_ufac

No centro do debate, discussões acerca da forma que o ENEM será utilizado no processo seletivo da universidade, as limitações que essa nova forma de avaliação pode trazer e se essa forma de avaliação atende as particularidades de ensino de cada região.

Embora o uso do ENEM como processo seletivo para ingresso nos cursos de graduação da Ufac tenha sido o tema central do debate, as discussões foram mais amplas, passando por pontos como os desafios do processo educacional, a qualidade da educação de base para cada região e as dificuldades educacionais característica desses ambientes. Em contraponto, o ingresso por meio do exame pode nivelar a disputa, e isso, deve contribuir para mudanças na dinâmica escolar.

Para a reitora, essas discussões se fazem necessárias para fortalecer a decisão de utilizar ou não o ENEM. A Universidade está com consulta pública aberta à comunidade para que todos possam opinar sobre o tema. O público alvo da consulta são os estudantes. Os interessados em participar do processo podem deixar seu voto na página da Ufac (www.ufac.br) manifestando a opinião sobre qual forma o Enem poderá ser utilizado no processo seletivo da Ufac.

O que é o novo Enem?
O Enem constitui a maior avaliação do gênero da América Latina e uma das maiores do mundo. O exame destina-se aos estudantes que concluíram o ensino médio no ano da prova ou em anos anteriores. Desde a sua criação, em 1998, o número de participantes do exame vem aumentando consideravelmente, com 157.221 inscritos em 2008 e 4.576.126 em 2009 (INEP/MEC).

O novo Enem objetiva sobretudo a avaliação das habilidades e competências dos estudantes, através de provas contextualizadas e interdisciplinares, exigindo dos candidatos menos memorização dos conteúdos e mais demonstração de sua capacidade de reflexão (como fazer), ou seja, a capacidade do aluno de implementar os conhecimentos adquiridos nos anos dedicados ao ensino médio.

O resultado alcançado pelos participantes do novo Enem poderá ser utilizado como avaliação de acesso ao ensino superior em universidades brasileiras, além de viabilizar o acompanhamento da qualidade do ensino médio no país. (Agência Acre com informações da Assessoria da Ufac)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation