Polícia Federal prende coiote bengali na fronteira

Dando continuidade às freqüentes fiscalizações na fronteira Brasil/Bolívia, a Polícia Federal prendeu ontem (06/05) em averiguação de rotina realizada nos hotéis, o “coiote” bengali Belal Hossain, comerciante de 41 anos que agia em conjunto com A.L.S.S., auxiliar de serviços gerais de 32 anos, natural de Aracaju/SE. Juntos com os “coiotes” estavam oito pessoas naturais de Bangladesh, país asiático que faz fronteira com a Índia, que tentavam entrar ilegalmente no Brasil com destino à São Paulo.

O termo “coiote” é comumente empregado para designar pessoas que transportam imigrantes ilegais além das fronteiras dos Estados Unidos com o México e serve como sinônimo para aqueles que auxiliam a entrada de imigrantes ilegais em outros países.

A.L.S.S. disse à Polícia Federal que foi procurado por Belal Hossain, bengali (natural de Bangladesh) que tem permanência no Brasil e é casado com uma brasileira, para ajuda-lo na entrada ilegal de 8 bengalis: Sohel Rana, Mohammad Sumon Miah. Arif Hossain; Jony Miah Khatun; Iqbal Miah; Mohammad Alauddin; Jashim Miah e Nazim Uddin;

O brasileiro e o bengali foram enquadrados no Artigo 125, Inciso 12, do Estatuto do Estrangeiro: “introduzir estrangeiros clandestinamente ou ocultar clandestino ou irregular”, podendo pegar pena até três anos, além de multa por cada pessoa de até R$ 800 reais. Ambos pagaram fiança e aguardam pelo término do inquérito e da instrução criminal. Os oito bengalis foram considerados “inadmitidos” e foram impedidos de entrarem no Brasil. (Ascom PF/AC)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation