Testemunha afirma que PM, mesmo ferido, conseguiu balear o assaltante

Contrariando informações prestadas à polícia por pes-soas que testemunharam a troca de tiros entre um sargento da Polícia Militar e um assaltante, um morador do município de Brasiléia que viu de perto a troca de tiros entre o sargento Raimundo Silva da Polícia Militar e um assaltante, que culminou com a morte de ambos, afirma que mesmo ferido foi o policial militar quem baleou o ladrão.
Segundo a testemunha, que não quer ser identificada, ele estava a cerca de 20 metros de distância e viu como tudo aconteceu.

A testemunha contou que o policial abordou o assaltante (ainda não identificado), que teria tentando assaltar a casa de um policial civil, irmão do sargento Raimundo.

Segundo relatos da testemunha, o assaltante estava a pé e não de moto, como foi relatado por outras pessoas que também afirmaram ter testemunhado o confronto.

“O PM estava em cima de sua moto. Quando deu voz de prisão, ele ainda estava com o capacete na cabeça. Quando tentava tirar o capacete, o assaltante puxou de uma pistola e atirou no policial, que foi atingido no rosto”, relata a testemunha.

A versão dessa testemunha confirma a suspeita dos peritos criminais, que descobriram que a arma do policial teria disparado vários tiros.

“Quando o policial foi atingido, mesmo ferido, ele atirou vá-rias vezes na direção do assaltante, em seguida caiu”, detalhou.

A testemunha contou ter visto quando o assaltante foi atingido na mão, braço, tórax, peito e queixo e caminhou cerca de 20 metros, caindo na calçada.

“Quando ele caiu na calçada, as pessoas que estavam nas proximidades perceberam que o pente da pistola havia caído e ele tentava armar a pistola novamente. Nesse exato momento um policial civil se aproximou do assaltante e deu ordem para ele soltar a arma. Foi esse policial civil quem tirou a arma das mãos do assaltante”, afirmou a testemunha.

A testemunha disse que o policial civil foi muito profissio-nal, pois se quisesse atirar e matar o assaltante teria feito. “O policial civil manteve a calma, desarmou o assaltante e chamou o Samu”, contou
Após o policial civil, desarmar o assaltante e que as pessoas que testemunharam a ação foram ao socorro da outra vítima.

Somente quando foi retirado o capacete é que descobriram que era o sargento Raimundo Silva quem trocava tiro com o bandido.

Imediatamente, populares levaram o policial para o hospital, mas ele não resistiu e morreu quando dava entrada no hospital.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation