Flaviano defende mais infra-estrutura para a Amazônia

flaviano_melo_28

Câmara realiza simpósio para debater a questão. Deputado cita exemplos do Acre para ilustrar precariedade do transporte nos Estados amazônicos


O deputado Flaviano Melo (PMDB-AC) afirmou nesta sexta-feira, 21, que o IV Simpósio da Amazônia, realizado esta semana pela Comissão da Amazônia, foi um passo decisivo para colocar nos debates da Câmara um tema de relevância estratégica para a Amazônia: a infra-estrutura para o desenvolvimento sustentável da região. “Foi um passo decisivo para se buscar saídas para os graves problemas da região”, avalia. Flaviano destacou a importância do simpósio em discursos na Câmara.

De acordo com Flaviano, a Amazônia padece da falta de infraestrutura em quase todos os setores, “mas a situação mais gritante ocorre na área de transporte, seja no aéreo, rodoviário, ou fluvial”.  Flaviano também lembra que, hoje, as cidades da Amazônia precisam urgentemente de recursos e ações governamentais para melhorar a sua infra-estrutura e oferecer condições dignas de vida a seus habitantes.
Membro da Comissão de Desenvolvimento Urbano (CDU), Flaviano Melo assegurou que ter ficado satisfeito com a iniciativa da Comissão da Amazônia em debater a questão da infraestrutura por meio de simpósios. “Percebo que, de fato, a Comissão da Amazônia está muito empenhada em debater, discutir e apontar saídas para um grave problema [falta de infra-estrutura] que afeta mais de 25 milhões que vivem naquela região [Amazônia]”.

Flaviano citou um exemplo prático do que ocorre no setor de transporte na Amazônia, a precariedade do transporte aéreo. Disse que a cidade de Tarauacá, com quase 40 mil habitantes, ficou vários meses isolada por via área do restante do Estado porque a pista de pouso não permitia pousos e decolagens.

Para ir até a cidade, a pessoa tem que pousar no município vizinho, Feijó, e seguir de carro pela precária BR-364. “Em outras palavras, a pessoas perdem tempo e dinheiro, e ainda têm aborrecimentos. Se a pessoa for de carro, os aborrecimentos são bem maiores”, ressaltou Flaviano. Inspetores da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) visitaram a cidade esta semana e liberaram a pista.

Parecer favorável em comissão
Ainda ilustrando com o exemplo de Tarauacá, Flaviano Melo também demonstrou a precariedade da BR-364, principal rodovia que corta o Acre de ponta a ponta. “A rodovia que liga Rio Branco, a capital do Acre, aos municípios de Tarauacá só é trafegável até Sena Madureira. E de lá até Tarauacá, a estrada não existe”.

Para Flaviano Melo, a situação vivida no Acre reflete muito bem “a tragédia da falta de infra-estrutura que hoje afeta a Amazônia brasileira”.  Otimista, o deputado acredita que a situação seja alterada com a efetiva atuação dos parlamentares da Amazônia na Câmara.  E cita como exemplo, a sua própria atuação na Comissão de Desenvolvimento Urbano, onde é membro titular. Recentemente, Flaviano apresentou na comissão parecer favorável a um projeto de Lei que destina parte dos recursos das multas ambientais a programas de arborização das cidades brasileiras.

Ainda segundo Flaviano, o IV Simpósio da Amazônia se constituiu em instrumento importante para a Câmara chamar a atenção das autoridades brasileiras, assim como dos candidatos à Presidência da República, para os graves problemas que afetam a Amazônia. “Hoje, o grande desafio desta atual geração de brasileiros é combinar a preservação da rica biodiversidade da Amazônia brasileira com a utilização racional e auto-sustentável de seu fabuloso patrimônio”, avalia.  Esse desafio é encarado com entusiasmado pelos deputados que formam a bancada da Amazônia, lembra Flaviano. “E o maior exemplo disso é a realização do simpósio para debater os problemas amazônicos”.  (Assessoria)

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation