Governo e Centro de pesquisa da Costa Rica finalizam critérios de acordo

O vice-presidente do Centro Agronômico e Tropical de Pesquisa e Ensino (Catie), Ronnie de Camiño, finaliza com o Governo do Estado os critérios do acordo firmado entre a instituição da Costa Rica e o Acre em reunião com os secretários de Meio Ambiente, Eufran Amaral; de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar, Nilton Cosson; de Esporte, Turismo e Lazer, Cassiano Marques e de Ciência e Tecnologia, César Dotto. Para este ano foi definida a oferta do curso de governança relacionada à Redução de Emissões por Desmatamento e Degradação Florestal (Redd) e para gestores municipais em parceria com a Universidade de Cooperação Internacional daquele país.
Costa-Rica
O acordo de cooperação entre o Catie e o Governo do Estado foi estabelecido há 15 dias em viagem do governador Binho Marques à Costa Rica. Organização internacional com fins de pesquisa e ensino, o centro mantém cursos de pós-graduação, mestrado e doutorado. A sede a ser criada no Acre, no município de Xapuri, irá ofertar capacitação e cooperação técnica em áreas que promovam e fortaleçam o desenvolvimento socioeconômico, como as que envolvem técnicas sustentáveis de trabalhar o solo. O vice-presidente do Catie, Ronnie de Camiño, diz que a intenção é trabalhar não só para o Acre, mas a partir do Acre. A unidade a ser instalada no Estado servirá como um centro de ensino e pesquisa também a outros países amazônicos. “A idéia é que esta seja uma filial do Catie,mas com tarefas internacionais nas áreas florestais, agroflorestais e até de pecuária, mas com árvores”, explica Camiño.

Os dois cursos previstos para iniciar ainda este ano, de governança relacionada à Redd, e o que será destinado aos gestores municipais com informações sobre legislação, planejamento e ordenamento territo-rial, terão divulgação entre os países amazônicos. Antes da construção do núcleo de difusão do conhecimento da Catie em Xapuri, os cursos deverão ser realizados em instalações disponibilizadas pelo Governo do Estado e instituições parceiras como Embrapa e Universidade Federal do Acre. O secretário de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia (SDCT) e presidente da Funtac, César Dotto, diz que até que a unidade definitiva seja construída, locais como a Floresta Esta-dual do Antimary e a sede da Funtac podem servir de base para pesquisa e ensino.

A longo prazo, o centro formaliza acordo para a implantação do curso de mestrado em Ecoturismo e Turismo de Aventura e para a criação do Museu da Floresta, dentro do Seringal Cachoeira, em Xapuri. “Temos muito o que aprender nesta parceria com a Costa Rica e esta transferência de conhecimentos nos enriquece e nos fortalece”, diz o secretário de Esporte, Turismo e Lazer, Cassiano Marques. (Agência Acre)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation