Oposição cobra empresa que abandonou construção

A empresa Faue Ltda que construía 36 casas do programa Pró-Moradia e faliu serviu de tema para o debate entre oposicionistas e governistas na Aleac, ontem. O deputado N. Lima (DEM) foi o que mais falou. “O problema é esse que já foi colocado na imprensa. Empresas que foram contratadas para fazerem as casas estão falindo e o secretário de Planejamento veio na Aleac e nos disse, na época, que foi lançado o programa que o Governo iria entregar cinco mil casas. Nós já tínhamos dito que isso não era possível. Mas contrataram várias empresas que não tem lastro técnico e que agora abandonam a obra”, declarou.
N-lima-1305
O parlamentar ironizou a capacidade de produção da Faue. “Uma empresa responsável por apenas 36 casas já declarou falência. Imaginem uma empresa que não tem condições de construir 36 casas e já recebeu R$ 400 mil? O Ministério Público tem que entrar para verificar essa situação”, acusou.

O presidente  da Aleac, deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB), garantiu que o Governo não terá prejuízos com o abandono da empresa das obras. “Com a necessidade de realizar o seu ousado programa habitacional uma empresa sem recursos técnicos acabou ganhando uma licitação. Mas isso é a exceção. Todos podem ter a certeza que os moradores receberão suas casas e que não haverá perda de dinheiro público”, defendeu.  

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation