Reencontro com velhos companheiros de caminhada

O senador Tião Viana (PT-AC) reencontrou-se, no Vale do Acre, com velhos companheiros de vida e de caminhada política, no último final de semana. Acompanhado de assessores e de secretários do Governo Binho Marques, ele esteve em Assis Brasil e em Xapuri para acompanhar a execução de programas financiados com recursos oriundos de emendas de sua autoria e também para encontrar pessoas como o sindicalista Raimundo Mendes de Barros, o “Raimundão”, ou a seringueira Antônia Soares Ribeiro, a “Tonha do  João Grande”, ou ainda Mi-zael Jorge Saadi – todos moradores do Alto Acre e com histórias de vida de total dedicação à política e de amor ao próximo.
Tiao-caminhada
Aos 60 anos de idade, a seringueira Antônia é moradora da Colocação  Porongaba, Seringal Boa Vista, em Xapuri. Como “Raimundão”, também tem uma história de dedicação e construção do Partido dos Trabalhadores (PT), desde sua fundação, no início da década de 80.  Tião Viana disse que a dedicação e militância desses dois personagens da política em Xapuri representam uma lição de vida a ser seguida pelas novas gerações. “São histórias de vidas muito bonitas. A mais conhecida, claro, é a do Raimundão, que é uma personalidade. Mas a história da dona Raimunda também merece todas as nossas homenagens”, disse Tião Viana.  

Outro exemplo a ser seguido, segundo o senador, é o do enfermeiro aposentado Mizael Jorge Saadi, de 71 anos, que vive em Assis Brasil desde quando o município se resumia à sede do Seringal Paraguaçu, com no máximo dez casinhas cobertas de palha de ubim espalhadas na margem do Rio Acre, na fronteira do Brasil com a Bolívia e o Peru. Isolada do mundo, a pequena vila se transformou em cidade e na última sexta-feira, dia 14, completou 34 anos de elevação à condição de município. Em se tratando de serviços médicos, só podia contar com o trabalho do dedicado enfermeiro Mizael. “Ele era o médico, o enfermeiro e chegou a fazer até partos. Aqui há uma história de vida dedicada aos mais humildes”, homenageou o senador.

Mas Tião Viana também recebeu homenagens tanto em Assis Brasil como em Xapuri. Em Assis Brasil, a iniciativa partiu de Jorge Miranda Gomes, de 50 anos, sargento aposentado do Exército e dono do único clube local. Ao saber que Tião Viana estava na cidade, em plena manhã de sexta-feira, Miranda abriu as portas de seu clube, reuniu um grupo de amigos e o encontro acabou por se transformar numa manifestação que contou inclusive com a presença da prefeita Eliane Gadelha (PT), dos ex-prefeitos Antônio Zum e Manuel Batista, além de outras lideranças da Frente Popular no município.
Antes do encontro, o senador esteve nas margens do Rio Acre, onde viu de perto o resultado de um dos programas de seu gabinete na área ambiental: o plantio de árvores que ajudam a evitar o desbarrancamento e o açoreamento do rio. As árvores vem sendo plantadas ao longo da margem do rio por Jorge Miranda, que vem a ser também o presidente da Associação dos Pescadores de Assis Brasil, entidade que conta com pelo menos 75 sócios em atividade. “Foi a partir dos conselhos do senador Tião Viana que nós adquirimos hábitos ambientalistas de pesca. Não pescamos, por exemplo, subindo para as cabeceiras do rio. Assim, a gente não atrapalha a piracema nem a reprodução dos peixes. Outra iniciativa do gabinete do senador que nos orgulha muito é esse trabalho de proteção das margens do rio. Queria poder levar esse plantio a todos as áreas do rio que estão desbarrancando”, disse Miranda.

“Tudo o que fizemos é nada em relação aos nossos sonhos”
O secretário de Comunicação, jornalista Aníbal Diniz, lembrou que os últimos 12 anos foram de muita transformação. “O governador Jorge Viana tirou o Estado da ilegalidade, da completa inanição, dando vida para as instituições. Ele praticamente restabeleceu o Estado de direito no Acre. Fez investimentos na saúde, na educação e na produção. O governador Binho Marques  assume em seguida para dar continuidade a esse projeto com toda a coerência, avançando a cada dia”, afirmou.
De acordo com Aníbal Diniz, graças a isso, nesses 12 anos, a educação no Acre, que estava em último lugar entre os 27 estados, está em nono lugar. “Temos muito a comemorar, em todas as áreas. Mas isso não quer dizer que já atingimos o nosso ponto máximo. Pelo contrário, existem tantos problemas que exigem cada vez mais a ação de um Estado solidário, moderno e atuante para avançarmos muito mais. Tudo o que a gente construiu até aqui é nada em relação aos nossos sonhos. A gente só pode relaxar quando não houver mais gente necessitando do mínimo nesse Estado. O senador Tião Viana foi um baluarte desde o início desse projeto e deverá ser o grande condutor do projeto para que a gente continue realizando os sonhos de melhoria de vida tão almejados pelo nosso povo”, disse.

Aníbal Diniz disse ainda que, para homens como os dirigentes da Frente Popular, o poder não é privilégio. “Para nós, poder é missão.  E já que é uma missão, o principal articulador desse projeto, é o que trabalha mais, é o que mais se dedica. E eu digo isso porque acompanhei o Jorge Viana nos oito anos de seu Governo e agora acompanho o governador Binho Marques e sei o quanto esses homens lutam para que o Acre recupere os anos perdidos”, disse Diniz.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation