Política local 20/06/2010

“O Wagner sempre comandou a oposição no Juruá e agora não será diferente”.

Deputado federal Flaviano Melo (PMDB).

Questão de família
O Dr. Elias, médico respeitado em Sena Madureiura, ligou para esclarecer nota da coluna. Diz que apenas conversou com o assessor petista Nepomuceno Carioca, mas que isso não teve nenhuma influência em deixar de apoiar o deputado Luiz Tchê (PMN). “Foi uma questão de família, o que nos levou a apoiar a Nazaré Araújo (PT) para deputada estadual”, assegurou.

Duas versões
Fica assim a versão anterior do deputado Luiz Tchê (PDT), de que aconteceu a pressão, e a sua, que garante que nada disso aconteceu, que democraticamente a coluna registra agora.

 Respostas duras
O deputado federal Ilderley Cordeiro (PPS) prepare-se para receber respostas duras à sua entrevista, em que justifica a desistência de sua candidatura atirando na oposição.

Não conhecia
O deputado federal Flaviano Melo (PMDB) nega que a decisão do prefeito de Mâncio Lima, Cleidson Rocha (PMDB), aderindo à FPA, tenha sido acertada com a executiva do PMDB.

Sem dúvida
Aproveitou no telefonema para dizer não ter dúvida alguma que o prefeito Wagner Sales (PMDB) vai comandar a campanha dos candidatos majoritários da oposição no Juruá.

Confusão danada
Alguns colegas não leram o texto do projeto “Ficha Limpa”: só atinge candidatos condenados por um colegiado de juízes (tribunais) e não apenas por uma instância inferior da Justiça.

Por exemplo
De cara o projeto pega os prefeitos que foram cassados por compra de votos pelo TRE-AC, deputados condenados no Tribunal de Justiça, que não poderão ser candidatos este ano.

Não aprendeu
O pecuarista e ex-deputado federal Junior Betão (PR) não aprendeu que aliados não se pega no laço como gado, quis obrigar o ex-prefeito Celso Ribeiro (PR) lhe apoiar e caiu do cavalo.

Reação inesperada
Celso decidiu ser candidato a deputado federal para garantir boa parcela de votos de Senador Guiomard, mas Junior Betão, presidente do PR, infantilmente lhe nega legenda.

No colo do Tião
O impasse foi cair no colo do candidato ao governo, senador Tião Viana (PT).

Arma poderosa
Essa eleição pode ter uma arma poderosa para detonar candidatos compradores de votos: a internet. O TRE poderia dispor um site para receber denúncias de internautas em tempo real.

Mostrar
Outra sugestão ao TRE é que divulgue de forma mais ampla possível através de sua assessoria de imprensa, na mídia, os flagrantes de crimes eleitorais como forma de inibir a prática.

Leila na prensa
Colocaram a prefeita de Brasiléia, Leila Galvão (PT), na prensa e será obrigada a apoiar a candidatura de Sibá Machado (PT) a deputado federal.

Mega-sena
Sobre candidaturas a deputado federal, ouvi essa maldade, ontem, de um petista: “nem gastando o prêmio de uma mega-sena milionária o Idésio Frank terá chance de ganhar”.

Pode beliscar
Pelo esquema montado o empresário Roberto da Princesinha (PTC) está na disputa dentro da coligação PTC-PSDC para abiscoitar uma das possíveis duas vagas previstas.

Todas as listas
Em todas as listas feitas por petistas o ex-secretário de Finanças da PMRB, Geraldo Pereira, aparece entre os novos candidatos como um dos nomes fortes que disputam vagas à Aleac.

Só saúde
O deputado Walter Prado (PDT) costuma dizer que só quer que Deus lhe dê saúde para se reeleger, porque vai depois da Copa do Mundo para o corpo a corpo nos bairros da Capital.

Base respeitável
Prado conseguiu ao longo do mandato montar uma boa base em Tarauacá, onde pode dobrar sua votação anterior.

Velha escola
É bobagem a oposição acusar a FPA de investir financeiramente comprando seus prefeitos e candidatos. Sou da velha escola que só se compra o que está à venda na prateleira.

Barriga cheia
Um político da FPA com trânsito livre no governo dizia ontem que, o deputado Tchê (PDT) está “chorando de barriga cheia”, pois sua empresa foi uma das mais beneficiadas no Estado.

Peso do prestígio
A prefeita de Brasiléia, Leila Galvão, vai ter a oportunidade de provar o prestígio político que alardeia fazendo do Zico Bronzeado (PT) o mais votado para deputado no município.

Desculpa esfarrapada
E se não conseguir isso não venha com desculpas esfarrapadas.

Troco na hora
“Assim que o Márcio se eleger deputado federal mais votado do Acre vamos tomar a presidência do PSDB do Tião Bocalom”, foi o comentário ouvido de um seu aliado.

Bancada do batom
A “bancada do batom” na Aleac ganharia de qualidade se colocasse na sua próxima composição Idalina Onofre (PPS), Antonia Sales (PMDB) e Nazaré Araújo (PT)

Desânimo no ninho
Um tucano do bico duro com o qual conversei ontem, me revelou ser de “desânimo” o clima no comando de campanha do candidato ao governo, Tião Bocalom (PSDB), após o fim da candidatura Rodrigo Pinto (PMDB), porque morreu praticamente a possibilidade de segundo turno, pois no chamado mano a mano, Tião Viana (PT) será mais favorito ainda do que já era.

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation