Política nacional 03/06/2010

“Não vou discutir mais, não é algo que seja da minha função fazer”.

Dilma Rousseff, do PT, sobre a acusação de ter criado um dossiê contra o PSDB.

‘EmPACado’ : obra no São Francisco parou
O governo Lula, que empacou em 46% as obras do PAC, travou mais uma: a transposição do Rio Francisco em Petrolina, Monteiro (PE) e São José das Piranhas (PB) foi suspensa desde a semana passada, e mais de 90% dos trabalhadores – cerca de quatro mil -, dispensados. Os consórcios envolvidos na obra alegam “falta de dinheiro”. O Exército também parou. Tudo indicava que não acabaria neste governo.

Vazante
Dos três mil operários trabalhando no ponto de captação das águas em Cabrobó (PE) restam 380 nas obras dos lotes I e II do eixo norte. 

Candidatíssimo
Na entrevista que concedeu ontem a Willian Correa e Sérgio Gabriel, da Band, pela primeira vez Lula não descartou sua candidatura em 2014.

Pé-frio mesmo
Lula não reconhece a baixa temperatura do pé, mas contou à Band o que diz seu filho quando o Corinthians perde: “Pai, você é mesmo um pé-frio”.

Só faltou um
Na entrevista à Band, o presidente Lula elogiou a “Seleção de Dungas”, mas sentiu falta de apenas um jogador: Ronaldinho Gaúcho.

DF: fiscal faz sumir…
Um fiscal da Vigilância Sanitária do governo do DF está sob investigação por dar sumiço, em menos de 24 horas, a mais de meia tonelada (530 kg) de lombo de bacalhau de um mercado na W3 Sul, em Brasília. Liminar do Tribunal de Justiça, mandando devolver o produto, não foi cumprida: o fiscal alegou que o pescado, apreendido por ser “impróprio para consumo”, já havia sido “doado para instituições de caridade”.

Investigação
Nem a Secretaria de Saúde do DF acreditou na versão do fiscal e abriu procedimento investigativo para apurar o sumiço do bacalhau.

Salário não gera…
A PM-DF é a mais bem paga do país. Um soldado ganha quase R$ 5 mil por mês, R$ 2 mil a mais do que o sonhado piso nacional da classe.

Idéia de faquir
Sugestão à candidata Dilma: se vencer, ressuscitar o Fome Zero com o indiano Prahlad Jani. Afinal, ele diz que não come há 70 anos.

Relatório antecipado.
O prazo era até o dia 15, mas o deputado distrital Chico Leite (PT) apresentará na quinta (10) seu relatório pedindo a cassação da deputada Eurides Brito (PMDB), flagrada enfiando dinheiro na bolsa. Ele também foi o relator do processo de cassação do ex-governador Arruda.

Vacinação concluída
O governo encerrou ontem a vacinação contra a gripe suína (H1N1) com 74 milhões de pessoas imunizadas. Dois milhões de brasileiros deixaram para se vacinar nesta quarta-feira, o último dia.

Candidatura paga
Falta cerca de um mês para que o servidor público que será candidato nas eleições de outubro peça licença do cargo. Sem stress. Mesmo em campanha, o servidor continua recebendo seu salário integral.

L’enfant terrible
O “potin” dos jornais franceses é o suposto envolvimento do presidente Nicolas Sarkozy, então ministro, em financia-mento ilegal da campanha do ex-presidente Edouard Balladour, via Luxemburgo. Esses franceses…

É fogo
Um relatório do Instituto de Estudos para a Paz, da Suécia, revela que o Brasil liderou a corrida armamentista na América Latina, em 2009: US$ 26,1 bilhões. Deve ser para “chumbar” os velhinhos da Previdência.

Não falta cliente
A Câmara dos Deputados vai torrar R$ 21 milhões para renovar o contrato com a Empresa de Correios e Telégrafos. Aquela que some com a mercadoria e atrasa a entrega até de telegramas.

Desaparecido
Marinha e Exército buscam o filho do deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP): advogado da Pastoral Indigenista em São Gabriel, fronteira da Colômbia, Pedro Ferreira, 27, sumiu após um banho de cachoeira.

Língua solta
Os senadores Flávio Arns, Cristovam Buarque e Marisa Serrano aderiram ao manifesto “Acordar melhor”, do professor de Língua Portuguesa Ernani Pimentel, para rever os “equívocos da reforma ortográfica”. Já tem mais de 15 assinaturas. Lula ainda não assinou…

Pensando bem…
…com “Bibi” (o premiê israelense Netanyahu) não tem “fon-fon”. Avançou o sinal – bum!

PODER SEM PUDOR

Óia que sumiu

Prefeito de Cortês (PE), Ernani Borba atribuía a redução dos óbitos no município ao fim da criminalidade e à melhoria das condições de saúde da população. Mas o coveiro Gercino foi à prefeitura se queixar:
– Prefeito, me arrume outro trabalho… Não morre mais ninguém em Cortês e não recebo mais o óia…

“Óia” é como chamam por lá a gorjeta paga pelas famílias dos mortos.

Assuntos desta notícia


Join the Conversation