Política nacional 11/06/2010

“Agora a imprensa está falando tão bem que eu não leio”.

Presidente Lula, que diz não ler jornais porque a imprensa “exagera” nos elogios a ele..

Presidente dos Correios tenta salvar o pescoço
O presidente dos Correios, Carlos Henrique Custodio, vai ouvir poucas e boas do presidente Lula, nesta sexta-feira, em audiência para a qual foi convocado. Lula quer explicações sobre a deterioração na qualidade dos serviços da estatal, que já foi referência de excelência e hoje anda uma porcaria. Custódio tenta negociar sua permanência e a demissão de três diretores “de fora”, que não integram as carreiras da ECT.

Nem aí
Terça, diretores da ECT, inclusive regionais, foram a São Paulo discutir um plano de salvação da estatal. O presidente Custódio não apareceu.

Deus holofote
O presidente dos Correios preferiu participar de um programa de tevê (“Aprendiz”, da Record) a discutir o futuro da empresa com os diretores.

Vida dura
O ministro Carlos Lupi (Trabalho) verá a Copa pela TV: foi à Suíça para a Conferência Internacional do Trabalho, em Genebra, até o dia 20.

Tucano petista
Na visita presidencial a Maceió, uma claque gritou “Lula e Téo”, em referência ao governador tucano de Alagoas, Teotônio Vilela.

Insultos podem unir…
Repercutiram mal, no Congresso e até entre os aliados do Rio de Janeiro no Governo Federal, os insultos do governador Sergio Cabral à decisão do Senado sobre a divisão equânime dos royalties de petróleo, que ele classificou de “covardia, achaque, roubo” etc. “Desse jeito” – teme um vice-líder petista – “o governador ainda conseguirá que o veto do presidente Lula seja derrubado por esmagadora maioria”.

Nossas asas
O Itamaraty se embananou na logística: vão nas asas da FAB dezenas de empresários que acompanharão Lula em cinco países da África.

O crime recua
Apesar do tsunami institu-cional no DF, a criminalidade caiu quase 7% em 2010, comemora o secretário de Segurança, João Monteiro Neto.

Super nanny
Após classificar de “birra” a decisão da ONU de punir o Irã, Lula já pode sonhar com a presidência da Organização das Babás Unidas – Obabau.

Conta outra
Dispensa qualquer análise profunda a conclusão de que, com ou sem sanções, o Irã continuaria fazendo a bomba. Perdeu na ONU apenas o beneplácito de Brasil e Turquia – que caíram no conto do Ahmadinejad.

A visitadora
A Cedae, do Rio, nega que Jorgina de Freitas trabalhe na assessoria da presidência da estatal, cumprindo regime semiaberto. Servidores e um ex-diretor viram a megafraudora do INSS, terça (8). Depois, sumiu.

Cachimbo da paz
O candidato do PT ao governo do DF, Agnelo Queiroz, e seu vice, Tadeu Filippelli (PMDB), visitarão neste final de semana o governador Rogério Rosso, que esteve cotado para ser o candidato peemedebista.

Tucanos com Roriz
A candidatura da ex-deputada Maria de Lourdes Abadia ao Senado mostra que o PSDB vai apoiar Joaquim Roriz para o governo do DF. Roriz ontem recebeu o presidente do PSDB, senador Sergio Guerra.

Não é direito
A Faculdade de Direito da USP provocou grande mal-estar recusando-se a retribuir as doações milionárias do escritório de advocacia Pinheiro Neto, um dos principais do país, e do banco BCN, de Pedro Conde, como é praxe, homenageando seus respectivos patronos.

Tradição familiar
A médica Mariane Pinotti, filha do falecido deputado federal e ex-secretário de Saúde José Aristodemo Pinotti, poderá ser a vice do empresário Paulo Skaff, pré-candidato do PSB ao governo paulista.

Made in China
Os chineses querem vender ônibus para a prefeitura de Manaus. A Yutong, que fabrica 140 unidades por dia, apresentou proposta ao prefeito Amazonino Mendes. Seria a primeira cidade com frota chinesa.

Brasileiros, go home
Dezenas de entidades protestaram diante da embaixada do Brasil no Haiti, pedindo a saída de Missão da ONU (Minustah) contra os presidentes Lula e René Préval, na terça (8), exigindo “técnicos e não blindados” e criticando um “plano neoliberal” contra os haitianos.

Pensando bem…
… “nunca antes” um presidente levou cinco multas eleitorais e passa-se apenas por “reincidente”.

PODER SEM PUDOR

Ágape para JK

Num banquete em homenagem ao presidente Juscelino Kubitscheck, em Teresina, o governador Chagas Rodrigues falou ao seu ouvido:
– Agora vai saudá-lo o segundo maior orador do Piauí…
– Quem é o primeiro?
– Eu… – sorriu o governador, sem modéstia.
O homem atacou o vernáculo: “Neste agápe…” (queria dizer ágape, claro). JK pegou no braço do governador e cochichou, bem humorado:
– Seu Chagas, entre você e ele deve ter outros, não é?…

Assuntos desta notícia

Join the Conversation