Más escolhas

Outro crime bárbaro envolvendo mais um funcionário do setor do DST/Aids da prefeitura, assassinado a tesouradas, facadas e pauladas dentro de seu apartamento.

Segundo informações divulgadas, ele teria sido morto por três comparsas por não pagar um “programa” para o qual teriam sido convidados por ele mesmo seus executores. O caso se parece com outro crime no qual foi vítima outro funcionário deste mesmo setor, há cerca de dois anos.

Isso deve levar a sociedade a uma séria reflexão no sentido de que não se deve confundir opção sexual com promiscuidade ou até mesmo com envolvimento com drogas.

Todo respeito às opções de cada um. Contudo, é preciso sejam escolhas para o bem e não para contribuir ainda mais com os índices de criminalidade. Ou seja, a se tomar os devidos cuidados com as escolhas de parceiros ou parceiras. Más escolhas, como parecem ter sido o caso de vários homossexuais assassinados, em circunstâncias escabrosas, podem acabar em tragédias.

Por outra, os órgãos públicos responsáveis por esses programas precisam acompanhar de perto como estão sendo conduzidos, para que não se desviem de suas finalidades. Aliás, como devem agir com os demais setores.

Assuntos desta notícia

Join the Conversation