Escolas do bairro Quinze fazem passeata em defesa da natureza

Mudar o mundo exige um esforço inigualável. Porém, mudar a cabeça das pessoas é algo que deve ser feito a partir de pequenos gestos. Com esta idéia em mente e cartazes de ‘Vamos salvar a Terra’ nas mãos, os alunos de 5 escolas do bairro Quinze saíram em passeata pelas ruas para conscientizar a população sobre a importância de se preservar o meio ambiente. A caminhada reuniu mais de 300 estudantes do colégio Imaculada Conceição, Anita Garibaldi, Lourival Pinho, Iracema Gomes e Carlos Vasconcelos.
Passeata
A passeata é uma homenagem à data especial de hoje, 5 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente e Dia da Ecologia (decretado pela conferência da ONU, em 1972). Ela reuniu alunos da 2ª e 3ª série fundamental até o último ano do Ensino Médio.

Seus gritos e suas ações podem não ter passado das vias públicas do bairro, mas a sua boa vontade certamente garantirá alguns dias a mais para o planeta. Entre tais atos, os alunos cataram o lixo nas ruas, empunharam cartazes de incentivo à sensibilização, vestiram camisas com mensagens de preservação, rufaram tambores de alerta e fizeram a tradicional corrente de mãos dadas (união). Enfim, foi uma verdadeira demonstração de ‘bom exemplo’ e uma prova de que Rio Branco tem esperança de um futuro melhor.

De acordo com George de Oliveira, um dos coordenadores da Imaculada Conceição, a mobilização é o ato final que a escola está fazendo para a sua programação. Ele conta que o colégio começou a trabalhar as questões ecológicas com os seus estudantes desde a metade do mês passado, a fim de conscientizá-los melhor.

“Fizemos um ciclo de atividades que foram desde palestras, aulas expositivas e leitura de textos reflexivos até apresentações com fotos, peças e informes. Abordamos temas co-mo a poluição, degradação de igarapés, poupança de água e energia e o consumismo. Agora, encerramos o programa e o que pudemos perceber é que as crianças e os jovens se empenharam e aprenderam bastante com toda essa experiência”, comenta George. 

Além da defesa do meio ambientem, a passeata teve outros focos de relevância social, tais como o combate à dengue durante o verão, a importância de movimentos estudantis e a valorização dos catadores de lixo (o Projeto Catar participou do ato).

Outras escolas – Segundo o coordenador de Ensino da Secretaria Estadual de Educação (SEE), Josenir Calixto, várias escolas da Capital montaram a sua programação exclusiva para celebrar hoje o Dia Mundial do Meio Ambiente. Para tais atividades, a SEE recebe os cadastros da programação, e ontem já havia vários por lá. Entre algumas, destaca-se festas com o tema, peças teatrais, leituras de textos, etc.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation