Fieac realiza Seminário de Relações Trabalhistas

Encargos trabalhistas e previdenciários, indenizações, demissão por justa causa, ameaça de processos na Justiça do Trabalho são alguns dos temas delicados que envolvem as relações de trabalho. A Federação das Indústrias do Estado do Acre (Fieac) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-AC) debaterão sobre esses e outros assuntos espinhosos no 1º Seminário de Relações Trabalhistas. O evento acontece no auditório da Casa da Indústria, nesta sexta-feira, 18, a partir das 14h30.

“É preciso debater esse tema no meio empresarial, no contexto da sociedade e das instituições. Legisladores, que transformam o custo do emprego em um ônus insustentável, e o Judiciário parecem instigar o antagonismo entre capital e trabalho”, afirma o empresário João Francisco Salomão, presidente do Sistema Fieac.

O evento será composto por três momentos: a palestra de abertura – “Contratação de menor aprendiz e deficiente físico” – ministrada por Manoel Neto, superintendente Regional do Trabalho e Emprego (SRTE/AC); palestra “Dispensa por justa causa”, ministrada pelo juiz federal do Trabalho, Carlos Leonardo Teixeira Carneiro, e, finalizando, palestra sobre “Acidente do trabalho”, ministrada por Patrick Menezes Colares, também juiz federal do Trabalho e mestre pela Universidade Federal do Pará.

A relação trabalhista, na visão da Fieac, é uma relação que precisa ser harmônica e sinérgica.  Empresas e trabalhadores constituem as mesmas unidades produtivas, em que um precisa do outro e o Brasil precisa de ambos para o seu crescimento e prosperidade. “É urgente rever os problemas anacrônicos que deterioram as relações trabalhistas, reduzem a competitividade das empresas e limitam a sua capacidade de empregar, em detrimento da economia e de quem precisa trabalhar”, finalizou o empresário. (Ascom Fieac)

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation