Governo repassa recursos aos sindicatos de trabalhadores rurais

Em ato realizado na sede da Secretaria de Extrativismo e Produção Familiar (Seaprof) em Cruzeiro do Sul, o Governo do Estado repassou cerca de R$ 250 mil aos sindicatos de trabalhadores rurais da região do Juruá. Estiveram presentes os presidentes ou representantes dos sindicatos da região, o secretário Nilton Cosson da Seaprof, a presidente da Federação dos Trabalhadores Rurais do Acre, Sebastiana Miranda, a assessora do governador Binho Marques, Júlia Feitosa, o gerente da Seaprof em Cruzeiro do Sul, Valdemir Neto, bem como técnicos do órgão, além de técnicos da Imac, da SEAP e do Iteracre.
Extrativismo
Segundo Nilton Cosson, os recursos repassados pelo Governo do Estado visam o fortalecimento dos sindicatos, buscando que suas ações cheguem às bases e possam discutir com seus associados a melhor forma de crescer e buscar junto ao governo o desenvolvimento sustentável. O objetivo do governo, segundo ele, é fazer com que os sindicatos atinjam sua autonomia.

Os convênios estão sendo assinados com todos os sindicatos legalizados no Estado. Em todo o estado, o repasse alcança quase um milhão de reais. Na região do Juruá, o montante repassado é de quase R$ 250 mil assim distribuídos: STR de Cruzeiro do Sul – R$ 60 mil; STR Marechal Thaumaturgo – R$ 23.256,00; STR de Mâncio Lima – R$ 24 mil; STR de Tarauacá – R$ 40 mil; STR de Jordão – R$ 17 mil; STRs de Rodrigues Alves e Porto Walter – R$ 57.400,00; STR de Feijó – R$ 40 mil. Porto Walter recebe junto com Rodrigues Alves, pois seu sindicato ainda não está legalizado.

Francisco Ribeiro da Silva, presidente do Sindicato Rural de Mâncio Lima, conta que vai investir os recursos no ativo ambiental e na compra de alguns materiais, como computador, motores e outros estabelecidos no plano de trabalho. “Desde 2000 que trabalhamos com o governo do Estado com este tipo de convênio e temos melhorado bastante o trabalho e a infraestrutura do sindicato”, disse.

O STR de Cruzeiro do Sul recebeu R$ 60 mil. Seu presidente, João Silva Nascimento, informou que vai reformar a sede um veículo e uma moto. Outra parte dos recursos será empregada na visitação aos associados e comunidades, implantação de novas delegacias do sindicato e organização das sociedades agrícolas.

“Queremos no futuro ficar de forma que todas as sociedades agrícolas recebam estes recursos; hoje estamos recebendo, mas não é para o sindicato, é para o coletivo; estamos assinando e vamos administrar com responsabilidade. Inclusive já informei aos filiados que quem quiser pode obter uma cópia do convênio para fiscalizar”, disse. (Agência Acre)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation