Policiais Federais do Acre aderem indicativo de greve nacional

O presidente do Sindicato dos Policiais Federais no Estado do Acre (Sinpofac), Guilherme Delgado, confirmou adesão ao estado de alerta com indicativo de greve, deflagrado ontem em âmbito nacional.
PF
Isso significa que, caso o governo federal continue se negando a negociar, as atividades podem ser paralisadas nos próximos dias.

“Espero sinceramente que isso não seja necessário. A gente sabe os transtornos que uma greve provoca a população, enquanto a bandidagem bate palmas”, observa.

A mobilização poderá abranger todas as cinco categorias de policiais federais – delegados, peritos, agentes, escrivãos e papiloscopistas. As entidades reivindicam aumento salarial de 18,73% para delegados e peritos, e de 38,42% para as demais categorias.

No Acre existem aproximadamente 200 agentes federais, com salários estimados em R$ 7,5 mil. Peritos e delegados têm remuneração inicial de R$ 13.368, chegando a R$ 19.699 no fim de carreira. De acordo com Delgado, o movimento tem pressa haja vista que por se tratar de ano eleitoral, o governo tem até 4 de julho para conceder a reposição salarial.

De acordo com Delgado, o Sinpofac vai aguardar as orientações do comando de greve nacional, mas deve um movimento pacífico, obediente às leis e a civilidade. Ele informar ainda que a Polícia Civil do Distrito Policial, cujos salários são equiparados aos da Polícia Federal, já está em greve por tempo indeterminado. 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation