Prefeitura comemora Dia do Catador

A prefeitura de Rio Branco realizou durante todo o dia de ontem, 2, na sede do Sindicato dos Fiscais Municipais, a comemoração do Dia do Catador. O evento contou com a participação do prefeito em exercício, Juracy Nogueira; do secretário municipal de Meio Ambiente, Arthur Leite; da coordenadora municipal da Mulher, Rose Scalabrin; do coordenador da Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis e Reutilizáveis do Acre (Catar), Francisco Correa Martins e do delegado da Receita Federal no Acre, Jerry George Nascimento.
Catador
A comemoração faz parte da programação da Semana do Meio Ambiente e tem o objetivo de integrar os catadores cooperados e convidar novos catadores para fazer parte da Cooperativa de Materiais Recicláveis do Acre.

Na solenidade de abertura foi feita a entrega de certificados de Responsabilidade Socioambiental as entidades que já aderiram à coleta seletiva e a assinatura de novos termos de adesão.

A coleta seletiva já realidade em Rio Branco graças ao apoio da prefeitura na organização dos catadores por meio do projeto “Catar: Lixo e Cidadania” que desde 2005 atua na inclusão social, promovendo a sustentabilidade e melhoria da qualidade de vida das famílias dos catadores, por meio da organização, implantação da coleta seletiva e comercialização dos materiais recicláveis.

Algumas melhorias já foram alcançadas a partir da organização dos catadores, como: a construção do galpão do Catar, regularidade na renda dos catadores, maior volume de triagem e comercialização de materiais recicláveis pelo município, atendimento aos mais de 70 Pontos de Entrega Voluntária (PEVs) de materiais recicláveis, uma Usina de Tria-gem na Utre e a implantação da coleta seletiva porta-a-porta feita por caminhão em 25 bairros de Rio Branco.

O Dia Nacional do Catador de Material Reciclável é realizado no dia 7 de junho e tem a finalidade de valorizar os profissionais que executam a coleta seletiva na Capital. Este ano a prefeitura antecipa a comemoração devido à extensa programação para a Semana do Meio Ambiente.

Preservação dos recursos naturais
“Materiais como vidro, plástico e papelão têm uma destinação certa. Antes, esses materiais eram misturados com o lixo doméstico, quando não iam parar nos igarapés e rios. Agora eles geram emprego e renda”, disse o coordenador do projeto Catar, Francisco Correa Martins, satisfeito com os resultados.

Rio Branco conta com três caminhões exclusivos para a Coleta Seletiva, além dos Pontos de Entrega Voluntária (PEV). Todo material coletado é levado para o galpão do Projeto Catar, no Distrito Indus-trial, ou para o galpão, que está instalado dentro da Unidade de Tratamento de Resíduos Sólidos (Utre).

A Coleta Seletiva faz parte da política ambiental e de inclusão social desenvolvida pela prefeitura de Rio Branco, uma vez que famílias têm sua renda garantida além de contribuir para a preservação dos recursos naturais. Cada catador tem, em média, uma renda de R$ 200 a 500 mensais.
Para o delegado da Receita Federal no Acre, Jerry George Nascimento, a seleção do lixo é a garantia de vida para as gerações futuras.

Da coleta seletiva à reciclagem
A reciclagem além de contribuir com a natureza, também é uma atividade econômica ecologicamente correta.

A prefeitura de Rio Branco vem implantando gradativamente a coleta seletiva nos bairros de Rio Branco desde 2005, que visa, além de diminuir a quantidade de resíduos destinada à Utre, melhorar a qualidade ambiental da cidade. Além disso, fortalece a cadeia produtiva da reciclagem fomentando ini-ciativas de economia solidária, como é o caso da Cooperativa de Catadores de Materiais Recicláveis e Reutilizáveis do Acre (Catar), e apóia empresas de reciclagem como a Plasacre, que é a primeira empresa do gênero a se instalar no Estado utilizando o plástico reciclado como matéria-prima para a fabricação de utensílios diversos como capacetes, conduítes, embalagens plásticas, baldes e canos que já estão sendo produzidos.

A empresa recebeu o apoio do Governo do Estado, da Prefeitura de Rio Branco e da Secretaria de Estado de desenvolvimento, Ciência e Tecnologia (SDCT), para se instalar em Rio Branco.  E firmou parceria de exclusividade no fornecimento com o Catar para o fornecimento do plástico, em contrapartida forneceu duas máquinas que farão a trituração ou moagem do produto.

Além da geração de emprego e renda, outro benefício alcançado com cadeia produtiva de reciclagem do plástico consiste no fato da empresa visar o comércio local e, como toda a matéria-prima terá origem também local facilitando o processo de fabricação do produto final, o resultado são produtos com preços acessíveis para a população. Ressaltando ainda os benefícios gerados ao meio ambiente considerando que segundo o IBGE a reciclagem do plástico economiza até 90% de energia e a cada 100 toneladas de plástico reciclado evita a extração de uma tonelada de petróleo. (Ascom PMRB)

 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation