Prefeitura abre 1ª fase da campanha de vacinação contra paralisia infantil

As crianças da creche Francisca Leite Ferreira, bairro Quinze, fizeram uma verdadeira festança na manhã de ontem. Uma festa da Saúde preventiva! Com balões, pipoca doce, doutoras da alegria e o risonho Zé Gotinha, a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) deu o pontapé inicial da 1ª etapa da campanha de vacinação contra a poliomielite (paralisia infantil). A meta é imunizar as mais de 31.950 crianças de 0 a 5 anos (95%) da Capital.
campanha_vacina_1
Desde a solenidade de ontem, as vacinas ficaram à disposição nas 65 unidades de Saúde e demais módulos da Semsa. A partir de hoje (12), Dia Nacional da Vacinação contra a pólio, a campanha das gotinhas será estendida a mais 167 postos extras pela cidade, tais como supermercados, escolas, praças, restaurantes, etc. Para tanto, serão 1.360 técnicos da secretaria ministrando as doses. Todos os postos ficarão abertos das 8h até às 17h.

 De acordo com o secretário Pascal Khalil, as vacinas são inteiramente de graça (só é necessário ir aos postos com a carteira de vacinação) e representam o maior motivo de o Brasil não apresentar nenhum caso de poliomielite nos últimos 21 anos.

 “A vacinação é muito importante porque é a única forma eficaz de evitar a paralisia. O vírus existe no mundo. Isso é uma realidade. Na última contagem, registram-se 1.066 casos em 26 países, dos quais 22% até então não eram endêmicos. Por isso, precisamos ter uma boa cobertura e seguir prevenindo nossas crianças contra a doença. É provável que o vírus esteja circulando até no Brasil, e o fato de não termos registrado sequer um caso desde 1989 é a maior prova da eficácia da vacina”, completa o secretário.

Além da paralisia infantil, os pais poderão imunizar seus filhos com as vacinas da Gripe Suína (H1N1), hepatite A, rotavírus, DTP (coqueluche e difteria) e tetravalente (tétano e meningite). A campanha não tem duração definida (deve durar toda a semana). Mesmo a 1ª fase sendo simultânea à Copa, Pascal garante que não haverá interferências. “Os pais vão ficar assistindo os jogos, enquanto as mães levam os filhos para vacinar”, brincou ele. 

Campanhas estadual e nacional – Em todo o Acre, a meta básica da Secretaria de Saúde é imunizar mais de 65.700 (95%). Para cumpri-la e superar a marca da 1ª fase de 2009 (63.145), a Sesacre disponibilizará mais de 500 postos de vacinações, com uma equipe de mais de 2 mil pes-soas e 400 carros de atendimento às unidades. No Brasil, o objetivo do Ministério da Saúde (MS) é vacinar mais de 14,6 milhões (95%) de crianças entre 0 a 5 anos, dispondo de mais de 24 milhões de doses e 115 mil postos.  

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation