PRF vistoria condições de tráfego das BRs 317 e 364

As condições de trafegabilidade das rodovias federais (BRs 317 e 364) que cortam o Acre foram vistoriadas de perto pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). O trabalho é realizado anualmente e serve tanto para alertar os motoristas sobre os perigos existentes na estrada como para subsidiar os julgados do Tribunal de Contas da União (TCU), em caso de dúvida acerca das informações repassadas pelos gestores públicos.

De acordo com o Inspetor-Chefe das Operações da PRF no Acre, Peregrino Silveira, o trecho compreendido entre o posto de fiscalização da Tucandeira e a Ponte do Iquiry, na BR-364, é um dos mais críticos. Uma grande quantidade de buracos oferece risco à vida de motoristas e passageiros. Ele orienta cuidado redobrado ao passar pelo trecho.

Na estrada de Sena Madureira, também na BR-364, a situação também é crítica. Enormes crateras foram identificas pelas equipes da PRF na pista. Foi lá, que recentemente um caminhão atropelou e matou um motociclista ao tentar desviar de um buraco. Num acesso de fúria o irmão da vítima matou o motorista do caminhão a golpes de terçado.

Já a BR-317, seguindo de Rio Branco até Assis Brasil, está em ótimas condições. O medo nesse caso é que os motoristas se empolguem e abusem da velocidade ao trafegarem pela pista. Nesse caso, o inspetor orienta para que os condutores mantenham a velocidade permitida.

Todo o material coletado durante a vistoria foi fotografado. Os buracos e crateras encontrados foram ainda lançados no GPS. A meta é evitar acidentes nas estradas, principalmente nesse período de verão quando o fluxo de veículos nas rodovias federais aumenta consideravelmente.

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation