Rede de fibra ótica é inaugurada em Rio Branco

Lançada oficialmente ontem, 29, no auditório da Fundhacre, a Rede de Fibra Ótica Metropolitana de Rio Branco (RBMetroNet) vai interligar 7 instituições do Acre a centros de pesquisas, universidades, fundações  de tecnologia, museus, unidades hospitalares e escolas técnicas de todo o país com internet avançada capaz de exibir e gerar vídeos de alta qualidade e transferir grande volume de dados. A solenidade de inauguração da RBMetroNet contou com a participação de Nelson Simões, diretor-geral da Rede Nacional de Pesquisa (RNP) representando o ministro de Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende; a reitora da Ufac, Olinda Batista; secretários de Estado de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia, César Dotto, de Saúde, Osvaldo Leal e de Gestão, Mâncio Lima e o gestor da Fundhacre, Amsterdan Sandres.

Idealizada para atender as demandas as instituições acadêmicas, a Rede Metropolitana está hoje em 600 pontos de pesquisa e ensino de todos os estados brasileiros. Organização social vinculada ao Ministério da Ciência e Tecnologia, a RNP coordena as Redes Comunitárias de Educação e Pesquisa (Redecomep) que se expande para diferentes áreas de conhecimento como saúde, educação, cultura e meio ambiente. “O uso da rede facilita a difusão das informações. Por exemplo: o satélite envia dados para Cuiabá que pela rede manda para o interior do São Paulo, que abastece o Inpe. A ponta desta cadeia é o homem do tempo. E os estados podem usar estas aplicações que dependem da infraestrutura da RNP”, explica Nelson Simões.

É neste ponto que entra a parceria do Governo do Estado. Responsável pelo suporte, o Estado pode utilizar os benefícios da RBMetroNet de duas formas, segundo explica o secretário de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia, César Dotto, presidente do Conselho Gestor da Rede no Acre. A primeira é a participação com as instituições associações de ensino, pesquisa e saúde, como a Fundhacre, Funtac, Hospital da Criança/Maternidade, Pronto- Socorro/Hospital Geral de Rio Branco e Escola de Enfermagem Maria Moreira da Rocha. Outro modo de utilização da rede é para melhorar o programa de internet do governo.

Com custo relativamente baixo para a dimensão do projeto – o investimento é de R$ 728,7 mil – a rede de fibra ótica tem 35,6 km de extensão possuindo portas em locais estratégicos próximas a universidades, órgãos públicos e ponto de presença na Universidade Federal do Acre. (Agência Acre)

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation