SESI realiza capacitação do Programa Atleta do Futuro

No último fim de semana, o Núcleo de Esporte e Lazer do SESI realizou o primeiro módulo de capacitação para os instrutores do Programa Atleta do Futuro (PAF). O evento teve duração de três dias, contando com a participação de profissionais de Educação Física do Estado e sendo ministrado pelo supervisor de Esporte e Lazer do SESI/SP, André Luis do Nascimento.

O superintendente do SESI/AC, José Carlos de Oliveira Filho, fez a abertura da capacitação parabenizando a presença e disponibilidade de todos, destacando a importância desta iniciativa e desafiando-os a alcançar os objetivos. “Trata-se de um programa, e não de um projeto, que tem começo, meio e fim. Pelo contrário, o Atleta do Futuro quer colher frutos a longo prazo, descobrindo novos talentos, incluindo, incentivando e quebrando paradigmas”, declarou.

De acordo com Nascimento, o PAF é de iniciativa do Departamento Nacional do SESI, tendo como piloto o Estado de São Paulo, há dez anos. “Agora, estamos percorrendo todo o País expandindo o Programa, discutindo-o e adaptando-o às culturas locais e as formas de operacionalização. Não vou simplesmente chegar e dizer como deve ser feito, não vim de tão longe para isso. Também vim aprender com as experiências locais”, ressaltou.
 O PAF é uma iniciativa de cunho sócio e educativo, promovendo cursos de iniciação esportiva em diversas modalidades a crianças e jovens, entre seis e 15 anos, de todo o País. A principal ideia é que após experimentar as diversas opções, o participante foque na sua modalidade preferida, de acordo com as suas habilidades.

 Dividido em fases, o programa contempla crianças de seis a oito anos na etapa psicomotora, onde participam das diversas atividades esportivas de maneira lúdica. Na fase pré-desportiva, alunos de nove e dez anos aprendem uma atividade diferente por mês, como futebol, handebol, vôlei, basquete e judô. A partir dos 11 anos o aluno já está apto para escolher um esporte para se dedicar exclusivamente. Em cada atividade, os instrutores trabalham os princípios do esporte, como ética, superação, autoestima e saúde.  (Assessoria/Fieac)

Assuntos desta notícia


Join the Conversation