Vacinação contra paralisia infantil começa neste sábado

A Poliomielite ou “Paralisia Infantil” é uma doença infecto-contagiosa viral aguda, caracterizada por um quadro clássico de déficit motor com paralisia flácida de início súbito e que acomete em geral os membros inferiores. A transmissão ocorre principalmente por contato direto pessoa a pessoa.

A doença foi de alta incidência no país em anos anteriores, deixando centenas de deficientes físicos a cada ano. Os dias nacionais de vacinação contra a poliomielite constituem experiência positiva e de resultado significativo, evidenciada pela ocorrência do último caso de poliomielite no Brasil em 1989 e obtenção do Certificado Internacional de Erradicação da Transmissão do Poliovírus Selvagem em 1994. Visando evitar a reintrodução do poliovírus, o país assumiu, desde então, o compromisso de manter altas coberturas vacinais de forma homogênea e uma vigilância epidemiológica ativa.

A vacina oral contra Poliomielite (VOP) é considerada pela OMS como a única vacina capaz de viabilizar a erradicação global da poliomielite.

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) demonstram que 26 países no mundo ainda registram casos de poliomielite, sendo quatro desses endêmicos: Afeganistão, Índia, Nigéria e Paquistão e os demais restabeleceram a transmissão devido à importação de casos da doença: Tajaquistão, Angola, Chad, Sudão, Uganda, Kenia, Benin, Togo, Burkina Faso, Niger, Mali, Libéria, Sierra Leone, Mauritânia, Senegal, República da África Central, Cote d”Ivoire, República Dominicana do Congo, Nepal, Guinea, Cameron, Burundi.

A meta prevista pelo Ministério da Saúde para todos os municípios é de vacinar 95% das crianças menores de cinco anos. (Assessoria)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation