Menores assaltam comércio, amarram e torturam idoso

O comerciante Osmar Francisco Saraiva, 71 anos, foi vítima na tarde de quinta-feira, 10, de um roubo (assalto) praticado por dois adolescentes de 14 e 17 anos, que espancaram, torturaram e ameaçaram a vítima para roubar R$ 150, mercadorias e eletroeletrônicos.
Comerciante-torturado
O assalto aconteceu no comércio de propriedade de Osmar, localizado no Ramal São José, bairro Belo Jardim I.

Segundo informações da vítima, os menores foram ao estabelecimento e pediram um refrigerante. Quando o comerciante entregou o refrigerante para os adolescentes, o menor de 14 anos sacou de um revólver e anunciou o assalto.

“O menino dizia o tempo todo não reage, porque eu já matei um e para matar outro é só apertar o gatilho”, contou a vítima.

Após ser rendido, o comerciante foi levado para o interior do estabelecimento, onde foi amarrado, espancado e torturado por cerca de 30 minutos.

“Eles encostavam o cano da escopeta na minha cabeça e o outro menino batia com o revólver no meu ombro e dizia: cadê o dinheiro velho safado, tu vai querer morrer mesmo, é?” relatou Osmar.

Depois que pegaram R$ 150 no caixa da pequena venda, os adolescentes escolheram vários produtos alimentícios e colocaram em sacos e ainda levaram um aparelho de som e outro de DVD.

Vendedor encontra comerciante amarrado- O assalto foi descoberto por um vendedor que foi ao comércio à procura de Osmar. Como de costume, quando ele não estava no balcão o vendedor entrou, supondo que ele estivesse ocupado atendendo alguém nos fundos.

Quando entrou, se deparou com Osmar Francisco amarrado e amordaçado, foi então que a polícia foi avisada do assalto.

Os adolescentes foram apreendidos no bairro Recanto dos Buritis, quando transportavam os produtos roubados de Osmar.

Em poder dos menores os militares encontraram o revólver e a escopeta usada no assalto e parte dos produtos roubados do comércio.

Os acusados foram encaminhados à Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente e entregues à Polícia Civil para as devidas providências. 

 

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation