Polícia Federal no Acre desencadeia operação sentinela

A Polícia Federal no Acre desencadeia a partir desta sexta-feira(11/06/2010) a operação SENTINELA que visa prioritariamente prevenir e reprimir os crimes transnacionais praticados ao longo da fronteira brasileira em cooperação com equipes de policiais e servidores  de  outros órgãos, através de atividades operacionais. A operação é um esforço conjunto de diversos órgãos coordenado pela Polícia Federal nos estados que fazem fronteira com o Brasil.
 
A operação SENTINELA visa também uma ampliação da cooperação nas áreas de atuação tático-operacional, intercâmbio de dados, informações e conhecimento com os demais órgãos de segurança pública brasileiros e outros envolvidos na prevenção a crimes que são, em sua maioria, cometidos nas fronteiras como o tráfico ílicito de entorpecentes; tráfico de armas, munições e explosivos; o contrabando e o descaminho; evasão de divisas; exportação ilegal de veículos e a imigração ilegal de estrangeiros.

A Polícia Federal conta com a ajuda de diversos órgãos estaduais e federais como a Força Nacional, A Polícia Rodoviária Federal, A Receita Federal, A Secretaria de Segurança Pública, A Polícia Militar e a Polícia Civil além de contribuições da população em geral na forma de denúncias.

Nesta fase de execução é também objetivo conjunto da Polícia Federal, da Secretaria de Segurança Pública, das Polícias Militar e Civil a instalação, gestão e operacionalização do PEFRON (Pelotão Especializado de Policiamento de Fronteiras) que é uma iniciativa do PRONASCI (Programa Nacional de Segurança Pública) mediante o fomento e criação de um grupo para atuar de forma preventiva e repressiva nas regiões de fronteiras.

A Polícia Federal prevê a intensificação de barreiras, patrulhas móveis (fluviais e aéreas) e do policiamento ostensivo-preventivo acompanhado de um suporte de inteligência em toda a região da fronteira acreana com o objetivo precípuo de captação de imagens tático-operacionais para intercâmbio de dados, informações e geração de conhecimento da região além de efetivo patrulhamento fluvial e uso de tecnologia de ponta para a vigilância da fronteira.

O efetivo inicial da operação SENTINELA será composto por Policiais da Força Nacional, Policiais Militares, Policiais Federais  além de Policiais da PRF e o suporte ativo dos Servidores da Receita Federal.
 
Antes de seu lançamento oficial a Operação SENTINELA realizou uma espécie de “piloto” do que seriam suas atribuições futuras e somente no mês de maio trouxe diversos resultados positivos como: apreensão de mais de 120 quilos de cocaína, 39 prisões efetuadas e 9 veículos apreendidos o que levou a Polícia Federal a investir no lançamento oficial de uma operação envolvendo diversas forças parceiras atuando como organizadora, gestora e fornecedora de tecnologia e subsídios materiais, humanos e administrativos para conduzir um verdadeiro fortalecimento de suas funções como patrulheira e guardiã das fronteiras brasileiras com o objetivo último de proporcionar ao cidadão não só a segurança, dever e direito de todos, mas a ‘sensação de segurança’ que exprime os eforços conjuntos de todos os órgãos de segurança Pública para a preservação da ordem  da incolumidade das pessoas e do patrimônio pessoal de todos os habitantes das fronteiras brasileiras.
(Assessoria PF/AC)

Assuntos desta notícia

Join the Conversation