N. Lima: “sou um homem de fé e acredito em milagres”

O presidente do DEM, deputado N. Lima, foi um dos mais ardorosos defensores da manutenção da candidatura de Rodrigo Pinto (PMDB) ao governo. A sua retirada levou o parlamentar à tribuna da Aleac, ontem, para analisar a situação do novo quadro político eleitoral no Estado. Ele criticou a decisão e admitiu o favoritismo do candidato Tião Via-na (PT), ao Palácio Rio Branco. “Mas sou um homem de fé e acredito em milagres”, disse.

N-lima
O parlamentar analisou os mais recentes fatos. “A candidatura do Rodrigo Pinto era a nossa chance verdadeira para a gente tomar o poder. E como disse o João Correia: o PMDB foi para a terceira divisão. Acabou prejudicando o processo democrático do nosso Estado. Se nós poderíamos ir para o segundo turno teremos que lutar três vezes mais para ganharmos no primeiro turno. É difícil, mas é o povo que vai dizer isso para nós”, explicou.

Para N. Lima o PMDB repetiu a mesma postura de outras recentes eleições em relação a candidaturas majoritárias. E acusou: “isso mostra que a gente pode dizer que tem uma ramificação de Brasília interferindo no Acre para o partido ficar sem candidatura e beneficiar o PT”, afirmou.

Fé em Deus – Com bom humor, N. Lima, resolveu mostrar a sua fé inquebrantável. “Ainda acredito na vitória do Bocalom porque Deus é poderoso e se tiver uma fúria para cair só cai se Ele quiser. Mas se nós tínhamos 50% de chance hoje nós reduzimos para 20%. Quem vai decidir e analisar a situação é a população. Depois de 12 anos de governo da FPA acho que a população está enjoada dessa administração que só tem mídia e não ameniza o seu sofrimento. Sou um homem de fé e acredito que nós juntos com o Bocalom e o Petecão (PMN) vamos bater o Tião Viana (PT) no primeiro turno”, garantiu. 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation