PMDB sela aliança com PT e lança Michel Temer como vice de Dilma

O PMDB fez ontem sua convenção nacional que selou a aliança com o PT em torno da presidenciável Dilma Rousseff com a indicação de Michel Temer para vice e garantir a ela mais 5 minutos e 46 segundos de tempo na propaganda eleição, mais do que o PSDB sozinho.

É a primeira vez na história da sigla que haverá aliança nacional com o PT.

Em 2002, o PMDB indicou o vice de José Serra (PSDB), que será o principal adversário da petista nesta disputa. Na época, o PSDB era governo, assim como o PT agora. A chapa PSDB-PMDB perdeu a eleição para o presidente Lula.

Para evitar questionamentos na Justiça, os convencionais também serão consultados sobre as candidaturas de Roberto Requião ou Antonio Pedreira à Presidência.
Serão três cédulas: uma com o nome de Temer, para vice, e as outras duas com os de Requião e Pedreira. Eles ameaçavam pedir o cancelamento da reunião se tivessem suas candidaturas vetadas.

A avaliação da cúpula do partido é que Temer terá, pelo menos, 85% dos votos dos convencionais, e que impedir a participação dos dois seria apenas tumultuar o processo.

A decisão de incluí-los foi informada ontem a Dilma e ao presidente do PT, Eduardo Dutra. A candidata confirmou participação. Deve chegar após anunciado o resultado.  (Folha.com)

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation