Política nacional 25/07/2010

“As Farc são um problema da Colômbia”.

Presidente Lula, o “mediador”, lavando as mãos e mostrando de que lado está

Candidatura dá folga de três meses a servidor
O repentino interesse de servidores civis e militares, incluindo PMs, de registrar candidaturas, mesmo sem qualquer chance de vitória, tem uma razão muito pouco cidadã: pela legislação eleitoral, o registro representa três meses de afastamento, sem prejuízo dos vencimentos. No caso dos militares, a folga pode chegar a seis meses. Só no DF, meca do funcionalismo, 855 pessoas registraram candidaturas.

Um em cada quatro
Para cada quatro candidatos no DF, pelo menos um é funcionário público. Para a Câmara Legislativa, concorrem 102 servidores.

Tetas públicas
Dos atuais 24 deputados distritais, no DF, cerca de um terço (ou 29,1%) havia sido ligado à administração pública.

Superioridade
Hugo Chávez é um bufão. Bem treinados e bem armados, os militares da Colômbia venceriam eventual guerra contra a Venezuela a tapa.

Silêncio que mata
A cúpula do PT registrou: o PMDB não saiu em sua defesa quando Índio da Costa denunciou suas relações com Farc e narcotráfico.

Peluso decidirá
O ministro Carlos Ayres Britto, do Supremo Tribunal Federal, deixou ao colega Cezar Peluso a tarefa de julgar o pedido de reconsideração da liminar que vem dando sobrevida à candidatura à reeleição do senador Heráclito Fortes (DEM-PI). Concedida pelo ministro Gilmar Mendes, a liminar está por um fio, dizem os especialistas. Heráclito foi condenado por pela Justiça piauiense e se enquadra na Lei da Ficha Limpa.

Desfecho
O caso Heráclito só não teve um desfecho durante o recesso, que acaba dia 2, porque Ayres Britto passou a bola ao presidente do STF.

Tropa de choque
Cinco advogados integrarão a parte jurídica do comi-tê eleitoral  de Dilma Rousseff. Quatro serão indicados pelo PT e um pelo PMDB.

Tô fora
Dos 588 médicos aprovados no concurso para médico em Brasília, só 292 toparam R$ 3,7 mil contra os R$ 4,5 mil iniciais de soldado da PM.

Põe na conta
Suplente do ministro Alfredo Nascimento (Transportes), o senador João Pedro (PT-AM) deixou Brasília e uma conta de R$ 3,7 mil da empresa de mudança para Manaus. Adivinhem quem vai pagar?

Candelabro italiano
“A troca de experiências” no apoio a micro, pequena e média empresas leva cinco servidores federais no sábado, a Perugia, na Itália. Sete dias com tudo pago. Só o magnífico cenário italiano e o sol são de graça.

O ABC dos dossiês
Os santos não têm culpa da coincidência: o ex-segurança Freud Godoy (do dossiê anti-Serra) frequentava o apartamento de Lula em São Bernardo, mas ele é de Santo André, como a “aloprada” da Receita.

Fim dos tempos
Miguel Arraes se revira no túmulo: a ex-combativa Fetape, que em 1976 liderou em Pernambuco a primeira greve de cana-vieiros do Brasil, agora apoia a candidatura do usineiro Armando Monteiro Neto, chato de galocha que preside a Confederação Nacional da Indústria.

A vez dos ‘laranjas’
A Justiça do Paraná mandou o deputado André Vargas, secretário de Comunicação PT, pagar R$ 4 mil a cada um dos trinta vigilantes da Universidade de Maringá que ele incluiu ilegalmente em sua prestação de contas, em 2006. Vargas é o criador das “bonecas da Dilma”.

Armário aberto
A Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais recomenda no novo censo do IBGE: “Se você for LGTB, diga que é”. Pela primeira vez incluem casais homossexuais no censo.

Boca no mundo
Reintegrada por Lula em 2003 e exonerada ilegalmente, a ex-vice-cônsul em Cingapura, Aurea Domenech, ameaça greve de fome à porta do Itamaraty para receber os atrasados que reivindica.

Predadores
A ONG Instituto Justiça Ambiental pede na Justiça Federal de Belém R$ 1, 3 bilhão de indenização da empresa Sigel do Brasil, por suposta captura ilegal de 25 toneladas de barbatanas e bexigas natatórias de tubarões na foz do Amazonas. Algumas espécies estão em extinção.

Pergunta na fronteira
O que o tiranete Chávez está esperando para “defender a Venezuela com a própria vida”, como prometeu?

PODER SEM PUDOR

A Jovem e o general

O general presidente Arthur da Costa e Silva, certa vez, numa visita a São Paulo, concedeu entrevista a alguns repórteres. Milton Parron, da Rádio Panamericana (que se rebatizara de Rádio Jovem Pan), saudou o ditador:
– A Jovem Pan deseja a V. Exa. feliz estada e uma boa viagem!
O general, uma toupeira, olhou para os lados e perguntou com interesse:
– Meu filho, quem é essa Jovem?…

Assuntos desta notícia


Join the Conversation