Política local 15/07/2010

“Aqui, na Assembléia Legislativa, não está tendo nem sessão espírita”.

Deputada Idalina Onofre (PPS), ontem, sobre mais um dia sem sessão.

Bodes na sala
O candidato ao Senado, Sérgio Petecão (PMN), precisa tirar um bode e uma cabra da sala da sua campanha, em Sena Madureira, o casal Toinha Vieira (PSDB)-José Vieira (PSDB). Ambos estão nada satisfeitos com seu grupo do PMN, que lhes vem sendo hostil ao afirmar que lançarão candidato próprio, assim que for marcada nova eleição para prefeitura do município.

Alerta feito
O alerta foi feito ontem pelo candidato a deputado federal, Márcio Bittar (PSDB), do grupo dos Vieiras, que disse ter alertado Petecão para ter uma conversa com o casal, o que não ocorreu.

Motivo da cizânia
Segundo o “casal Vieira”, o deputado Mazinho Serafim (PSDB) é que vem comandando a campanha de hostilização junto com o PMN e com beneplácito de Sérgio Petecão (PMN).

Apoio aberto
O deputado N.Lima (DEM), sobre o fato alertou que Mazinho tem o direito de disputar a prefeitura de Sena Madureira, indagando: “o Márcio não diz ser candidato à PMRB em 2012?”

Nem tentem
Sobre o casal José Vieira- Toinha Vieira, o deputado N.Lima (DEM), foi taxativo: “se eles ousarem não fazer campanha aberta para o Petecão perderão a legenda, com certeza”.

Sou candidato
Mazinho, no seu estilo direto, foi taxativo: “sou candidato a prefeito de Sena Madureira em 2012 e o José Vieira e a Toinha Vieira não têm moral para falar nada, porque eles me devem”.

Noleto fora
Por pressão da família o empresário Raimundo Noleto (DEM) desistiu de ser candidato a deputado federal, tornando a chapa da oposição para a Câmara Federal mais fragilizada.

Leite de pato
O que dá para deduzir da campanha do Sérgio Petecão é que ele está enganado se pensa que vai levar a candidatura sem gastar, na base do “leite de pato”, e só com tapinha nas costas.

É bobagem
É uma tremenda bobagem o Petecão imaginar que todo mundo da oposição vai entrar na sua campanha por causa do tamanho da sua cabeça e pelo seu folclore escudeiro Montana Jack.

Condenação dupla?
O segundo suplente da chapa do Edvaldo Magalhães (PCdoB), Carlos Beirute, vive uma situação sui generis: foi condenado pelo TRE em 2004, cumpriu a pena, e querem lhe punir pelo mesmo fato, usando o projeto “Ficha Limpa”. O relator do caso deve observar isso.

Só uma zebra
Só por uma zebra de listras imensas o deputado Delorgem Campos (PSB) não se reelegerá: na chapa do PSB, que tende fazer dois deputados, não tem quem lhe faça sombra política.

Mudanças profundas
É esperar os julgamentos do TRE/AC. Se forem mantidas as impugnações de registros de candidaturas pedidas pelo MPF, haverá mudanças profundas nas chapas proporcionais.

Mude o rumo
Em muitos pontos os governos da FPA avançaram, mas não na agricultura. Espera-se que, se o senador Tião Viana (PT) ganhar o governo, como previsto, inverta este eixo com investimentos.

Não se explica
Não se explica que Rondônia, aqui vizinho, tenha uma grande produção agrícola e o Acre não passe do plantio de cheiro verde para temperar o peixe. Afinal, não moramos numa laje.

Rodadas de pesquisas
Após findar os julgamentos do TRE serão iniciadas duas rodadas de pesquisas na oposição.

Fim da graça
Se for mantida a impugnação da candidatura do Tijolinho (PRTB), acaba a única graça da disputa pelo governo estadual, com um final praticamente conhecido dos eleitores.

Jacaré fora
Pelo andar da carruagem deixaram o deputado federal Fernando Melo, “Jacaré” (PT), no seco, fora dos esquemas, sem nem uma piaba no açude.

Campanha vigiada
Uma das campanhas mais vigiadas pelos adversários em Cruzeiro do Sul é a da deputada Antonia Sales (PMDB), que vai continuar sendo alvo de representações dos petistas.

Por que prolongar?
O deputado Luiz Tchê (PDT) deveria ouvir o secretário do Governo, Francisco Pianko, e acabar logo com a “CPI da Pedofilia”, que já se esgotou, e por isso não se justifica a sua continuidade.

Ermício Sena
Eis um dos bons candidatos a deputado estadual na chapa do PT. É um voto de qualidade.

Campanha colada
Hoje, os candidatos ao Senado, Jorge Viana (PT) e Edvaldo Magalhães (PCdoB) apresentam suas logomarcas de campanha, comum aos dois, como forma de colar um nome no outro.

Fio da navalha
Márcio Bittar (PSDB) vai ter que andar no fio da navalha nesta campanha se quiser viabilizar sua candidatura a prefeito de Rio Branco em 2012. Se escorregar, seu sonho está morto.

Nas mãos da Justiça
Com a desistência ontem, do empresário Raimundo Noleto (DEM), e se o deputado federal Flaviano Melo (PMDB) e a empresária Antonia Lucia (PSC) não conseguirem derrubar no TRE/AC as impugnações de suas candidaturas, a chapa da oposição para a Câmara Federal vai para o vinagre. Até porque, vou dar em primeira mão: outro candidato importante na área está em vias de desistir. E neste caso, Márcio Bittar (PSDB) ficaria só, seguro no pincel, sem escada.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation