Política local 24/07/2010

“Em política não existem inimigos eternos: a inimizade pode durar uma eleição”.

Da relação de “Frases Políticas”.

Conversa franca
O prefeito de Sena Madureira, Wanderley Zaire (PP), marcou para a tarde de ontem uma conversa franca com o candidato ao governo, senador Tião Viana (PT), antes de ter uma definição política. Revelou à coluna antes de embarcar para a Capital que, se for ficar na FPA quer ser tratado como parceiro e não com desdém, como aconteceu desde que tomou posse.

Sacola vazia
O governador Binho o ignorou desde que ele assumiu a prefeitura não assinando um convênio com o município para não desagradar seu amigo pessoal, o prefeito cassado Nílson Areal (PR).

Situação incômoda
Wanderley Zaire tem razão em buscar uma definição. Não tem como explicar para a população como é que sendo um aliado político da FPA não consegue recursos para o município.  
 
Bola ou burica
Zaire fez questão de frisar que a sua intenção é permanecer na FPA, mas sendo reconhecido como parceiro, e que se isso não for possível, só lhe restará, sem opção, entrar na oposição.

Resultado desconhecido
Até o fechamento da coluna não se sabia o resultado da reunião intermediada pelo ex-deputado José Bestene (PP).

Prego sem estopa
Bestene não dá prego sem estopa. Com o encontro quer marcar pontos com o candidato ao governo, Tião Viana (PT) e, de quebra, conseguir apoio do Zaire à sua candidatura à Aleac.

Não morre pagão
Quem tem padrinho não morre pagão. Márcio Bittar montou esquemas em vários municípios  para dar 800 votos ao afilhado e candidato à Aleac, vereador Zenil (PPS-Sena Madureira).

Vaga garantida
 Márcio Bittar acha que Zenil (PPS) terá uma grande votação em Sena Madureira e os votos que ele arranjar para o afilhado em outros municípios completará a sua eleição.

Apostou no que não era
O TRE/AC liberou a candidatura à Aleac do ex-vereador Chicão Brígido (PTB). Vai tentar se reerguer após várias derrotas. Seu mal foi pensar que era um líder político sem nunca ter sido.

Artigo oportuno
Foi um artigo oportuno o do Tiago Martinello, na GAZETA, sobre nossos velhos ícones culturais como Caipora, Mãe d’Água e Mapinguari, que viraram nos eventos oficiais um mantra chato.

Porre de conhaque
Isso não é nada. Pior é aguentar  os nossos artistas regionais colocarem em todas as letras a mesmice de Chico Mendes, seringal, seringueiro, Xapuri e Gameleira. Um porre de conhaque!

Pai da criança
A PMRB esqueceu de colocar na divulgação que foi o vereador Astério Moreira (PRP) quem encaminhou a luta dos “pirangueiros” para a concessão de novas licenças para moto-taxistas.

Até resistências
Como líder do governo enfrentou até resistências na PMRB quando encampou a reivindicação.

Livre de culpa
Se existe algo do que Binho não poderá ser culpado é de não ter ajudado o esporte. Se o RIO BRANCO não conseguir mais uma vez galgar à Série “B” será por incompetência da diretoria.

Guerra das bandeiras
Hoje, ao longo da AC-40, vamos presenciar a guerra das bandeiras, com os “bandeiraços” dos militantes da FPA e da oposição, na disputa de animação e de cores.

Cuidado com as paredes
Um aviso ao marinheiro de primeira viagem, o candidato à Aleac, Jonas (PT): parede em política costuma ter ouvido, principalmente, quando se discute ação para o dia da eleição.

Duas metas
Os dirigentes da FPA vão trabalhar em dois pontos para reverter a vantagem da oposição: para presidente e a segunda vaga de senador. Jorge Viana está otimista que conseguirá ambas.

Sem empáfia
Ainda que, numa posição confortável nas pesquisas, o candidato ao governo, Tião Viana (PT), não se descuida, e  5 horas da manhã já está de pé cumprindo a sua agenda de campanha.

Por favor!
Senhores mediadores dos debates na televisão, nos poupem da pergunta idiota: “por que o senhor quer ser governador?”.

Debates na televisão

Se todos os canais de televisão montassem seus debates individuais entre os candidatos ao governo Tião Bocalom (PSDB) eTião Viana (PT) ganharia com isso o eleitor, que teria melhor como aquilatar cada candidatura. Tem que também ter debates com os candidatos a senadores. A população precisa saber o que João Correia (PMDB), Petecão (PMN) e Edvaldo Magalhães (PCdoB), Jorge Viana (PT) farão se forem eleitos. O jogo tem que ser aberto.

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation