Política nacional 03/07/2010

“É mais difícil ser técnico da seleção que candidato a presidente”.


José Serra (PSDB), ao comentar o fiasco do time de Dungas na África do Sul.

Denatran boicota lei que inibe furto de veículos
Mais de 400 mil veículos são furtados todos os anos no Brasil, mas o Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) boicota a implantação da lei criada para reduzir e até acabar com esse tipo de crime, como ocorreu em dezenas de países. A lei complementar nº 121, de fevereiro de 2006, criou Sistema Nacional de Prevenção ao Roubo de Veículos e Carga, obrigando a indústria a instalar dispositivos de segurança como item de série, tipo chip eletrônico, que localiza veículos furtados.

Jogo sujo
O boicote do Denatran é atribuído ao lobby da indústria automobilística, de olho na venda/reposição anual de mais de 400 mil veículos furtados.

Roubo consentido
O Denatran também não parece preocupado com o roubo de carga, que provoca um prejuízo anual de mais de R$ 900 milhões ao país.

Lei regulamentada
A lei 121 já foi regulamentada pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran), mas o Denatran faz corpo mole para implantá-la.

Faz sentido
O diretor do Denatran, Alfredo Perez, foi indicado pelo PP, o partido de que controla o Ministério de Cidades ao estilo Severino Cavalcante.

Refugiados palestinos…
Um grupo de refugiados, que foram acolhido pelo Brasil em 2007, voltou a acampar em frente à embaixada da Palestina, em Brasília, pedindo ajuda deixar o país. Apesar de receberem há três anos um salário mínimo por mês e benefícios sociais do governo, eles alegam até mesmo problemas de saúde causados pelo “clima”. Eles querem vistos, passagens e dinheiro do Brasil para viver na Europa.

Mangalô
Dados do Quoeficiente de Estudos de Catástrofes Estatísticas (Qeca): Lula foi à África, o Brasil perdeu a Copa. A segunda em dois mandatos.

Gelato
Uma deputada da oposição na Itália atribuiu a derrota do Brasil à visita ao País do premiê ita-liano Silvio Berlusconi, diz a agência Adnkronos.

Dupla gelada
Só falta agora Mick Jagger, na final da Copa, apertar a mão de Lula e este convidá-lo a visitar o Brasil. Será o fim dos tempos.

Xô, mediocridade
A boa notícia é que chegou ao fim a “era Dunga”, iniciada no timinho que Sebastião Lazaroni comandou na Itália, e encerrada nesse time de dungas que levou o Brasil ao vexame da Copa de 2010.

Não deu pra ‘faturar’
A candidata Dilma Rousseff (PT) assistia ao jogo, ontem, com Lula. Quando o time de Dunga vencia por 1×0, sua assessoria avisou aos repórteres que ela falaria após a partida. Com a derrota, escafedeu. Mandaram o insosso ministro Celso Amorim declarar obviedades.

Falar nisso…
A saída antecipada do Brasil da Copa será um flagelo para o ministro Orlando Silva (Esporte): agora, o foco se voltará para o atraso na construção e reforma de estádios e aeroportos, para a Copa de  2014.

Insaciável
Habitués de festinhas regadas a muita diversão estão considerando Silvio Berlusconi de duas maneiras: deslumbrado ou otário. Ele só cercou somente de barangas catadas na noite paulistana.

Final animada
Cinco caciques da Infraero passam dez dias, a partir desta terça (6), viajando pela África do Sul, para “conhecer a gestão aeroportuária e as soluções utilizadas para atender à demanda da Copa 2010”. Anrã…

Solidariedade
Voluntários da Cruz Vermelha conseguiram da TAM ajuda para o envio de doações aos desabrigados da chuva no Nordeste. Fazem neste domingo (4), às 10h, um “abraço” à deteriorada sede, no centro do Rio.

Insatisfação
Setores da Igreja Universal deploram a decisão do senador Marcello Crivella (PRB-RJ) de insistir no Senado, desistindo da Câmara, onde puxaria votos para eleger uma bancada de sete deputados federais.

Santo forte
A funcionária que afanou R$ 25 mil, oito cash da embaixada em Berlim, e foi “apanhada” pelo TCU, não só voltou ao Brasil em fevereiro, com alto cargo no Itamaraty, como foi promovida por “merecimento”.
 
Pergunta sem uruca
E agora, o que Lula vai fazer com o pé-frio dele na África do Sul?

PODER SEM PUDOR

Raposa em apuros

A raposa José Maria Alkimin encontrou um eleitor em Nova Lima (MG):
– Como vão a mulher e os meninos?
– Uai, deputado – reagiu o homem – o senhor mesmo me ajudou a fazer o tratamento de esterilidade da minha mulher. Não temos filhos…
– Sei que não tem filhos biológicos – rebateu Alkimin, com a naturalidade de sempre – Mas sei também que, por sua bondade, você ajuda crianças pobres como se fossem seus filhos. Estou perguntando é por estes…

Assuntos desta notícia

Join the Conversation