Política nacional 07/07/2010

“Este velho coração petista e botafoguense continuará batendo forte”.

José Eduardo Dutra, presidente nacional do PT, após deixar o hospital.

MP desconfia do ‘empobrecimento’ de Roriz
O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios examina com lupa a declaração de bens do ex-senador Joaquim Roriz à Justiça Eleitoral. Os promotores desconfiam de “empobrecimento ilícito”, suspeitando de perdas de mais de R$ 3,3 milhões, em relação à declaração de bens de Roriz de sua candidatura a senador, em 2006. Seu gado, por exemplo, avaliado à época em R$ 2,8 milhões, sumiu da declaração atual.

Encolheu
Na declaração de bens de 2006, o patrimônio declarado por Joaquim Roriz somava R$ 4,4 milhões; foi “lipoaspirado” para R$ 1,1 milhão.

Estagnou
Em 2010, a casa de Roriz, um loteamento dele em Niquelândia (GO) e sua fazenda não sofreram qualquer valorização.

Retrocedeu
“O eleitor vai votar em quem não levou a vida adiante?”, pergunta-se um deputado aliado, encafifado com o “empobrecimento” de Roriz.

Loteria da vida
Começou a campanha política: corre golpe na internet vendendo software do “segredo de se tornar milionário da noite para o dia”.

Denatran boicota lei
Ex-inspetor da polícia, Hissanobu Izu é um prodígio: virou especialista em tecnologias de prevenção ao roubo de veículos, películas anti-reflexivas, identificação automática veicular, lacres de placas etc. Sua fluidez pode ter explicação: tudo isso depende de regulamentação do Departamento Nacional de Trânsito. É dele o que poucos têm: amizade e acesso a Alfredo Perez, diretor do Denatran, aquele que faz corpo mole para implantar a lei destinada a inibir roubos de veículos e cargas.

1001 utilidades
Hissanobu Izu deve ter virado também um cirurgião: no Denatran, funcionários se referem a ele, com reverência, como “operador”.

Bunker S/A
O bunker de Hissanobu Izu funcionava na rua Comendador Saccab, 200, em São Paulo. Agora ele atende na Rua Porto Martins, 616.

Não gosta, mas mantém
O Denatran é controlado pelo PP, partido de Severino Cavalcante e do ministro Marcio Fortes (Cidades), que diz não gostar do seu diretor.

Menino (reprovado)…
Ao contrário do futuro dos alunos de escolas públicas, que não será poupado, o governador Sérgio Cabral tem sido tratado com condescendência diante da catastrófica situação do ensino médio, exposta pelo MEC: o Estado do Rio está em penúltimo lugar.

Mentalidade estreita
O Ministério da Cultura pediu ao governo de Santa Catarina “discussão cautelosa” com a sociedade para instalar franquias do italiano Liceu de Artes de Florença. Teme “impactos na produção e cultura do Brasil”.

Roseana e a lei
Condenada duas vezes por atos de improbidade e abuso de poder, a governadora do Maranhão, Roseana Sarney, seria inelegível pela Lei Ficha Limpa, acreditam seus adversá-rios. Mas o presidente PMDB-MA, Remi Ribeiro, desdenha disso: “Não há inelegíveis em nosso partido”.

Concurso arquivado
Portaria da direção da Empresa Brasil de Comunicação prorrogou até julho de 2011 contratos de trabalho por tempo determinado, apesar da promessa de concurso. A direção da EBC culpa a lei eleitoral. Ah, bom.

Quem sabe agora
A família de Celso Daniel, prefeito morto de Santo André (SP), ficaram otimistas com a indicação, para cuidar do caso, do promotor Francisco Cembranelli – que atuou assassinado da garotinha Isabella Nardoni.

Desrespeito e crueldade
A secretaria de Saúde do DF maltrata tanto os vivos quanto os mortos: ainda não foram entregues às famílias os corpos de pessoas falecidas desde sábado no hospital regional do Paranoá. O governo paga a mais de 4 mil médicos, mas nenhum deles estava disponível até ontem.

Leal nega irregularidade
O PV divulgou nota negando que o bilionário Guilherme Leal, vice de Marina Silva, seja acusado de crime ambiental em seu luxuoso condomínio no sul da Bahia, em uma área de 80 hectares. Admite apenas que o Ibama “solicitou informações” sobre o empreendimento.

Canjica mineira
Uns quinhentos brasileiros foram à festa junina na embaixada em Berlim, com canjica, doces e caipirinha. Também dançaram quadrilha, mas evitaram propaganda política, temendo ilações desagradáveis.

Abaixo de zero
Lula, que torceu pelo bravo e derrotado Uruguai ontem, não é somente um pé-frio. É um gigantesco iceberg, daqueles de afundar Titanic.

PODER SEM PUDOR

Quem cedo madruga

Coronel Floro Bartolomeu, braço direito (e político) do Padre Cícero, vivia dando conselhos a um afilhado muito preguiçoso:
– Menino, um homem dorme seis horas. A galinha, sete. O porco e outros bichos dormem de oito em diante…
Um dia, o filho do vizinho achou um pacote de dinheiro às cinco da manhã.
– Menino, está vendo? O Zeca só achou o dinheiro porque saiu às cinco.
– É, padrinho Floro, mas quem o perdeu saiu às quatro…

Assuntos desta notícia

Join the Conversation