Política nacional 15/07/2010

“Se chicotada resolvesse, país não teria tanta corrupção”.

Presidente Lula, que agora quer criminalizar palmadas de pais nos próprios filhos.

Ficha Limpa: liminar pró-Heráclito pode cair
Pedido liminar de reconsideração que chegou ontem ao Supremo Tribunal Federal, baseado na lei Ficha Limpa, pode impugnar de vez a candidatura à reeleição do senador Heráclito Fortes (DEM-PI). Ele ganhou uma sobrevida do ministro Gilmar Mendes contra a Lei Ficha Limpa, mas há entendimento no STF, inaugurado pelo ministro Carlos Ayres Britto, de que só órgão colegiado pode alterar decisão de órgão colegiado. E Ayres Britto é quem vai decidir sobre a reconsideração.

A condenação
Heráclito Fortes foi enquadrado na Lei Ficha Limpa pela condenação no Tribunal Justiça do Piauí por condutas lesivas ao patrimônio público.

Autor da ação
O pedido de reconsideração do STF é do deputado Osmar Junior (PCdoB-PI), autor da ação popular que condenou Heráclito Fortes.

Não doi
Lula tem razão em apoiar a lei contra palmadas em criança. Ele só as admite em aloprados petistas, quando aprontam estripulias ilegais.

Quero ser paraguaio
O “dinheiroduto” de US$ 8 bilhões (R$ 16 bi) ao Paraguai, durante o governo Lula, é mais generoso do que para qualquer estado brasileiro.

Benesses
O governo do Paraguai divulga que o presidente Lula vai a Assunção, dia 30, anunciar o aumento da “mesada” para aquele país de R$ 120 para R$ 360 milhões anuais, a titulo de “compensação” sabe-se lá de quê, mas não é verdade. O Ministério das Relações desmentiu a viagem. E, para isso ser anun-ciado, nosso Congresso precisa, antes, aprovar a alteração do tratado que criou a empresa Itaipu Binacional.

Sem pressa
O Congresso brasileiro nem mesmo instalou a comissão especial para discutir o tratado com o Paraguai, tampouco há um relator da matéria.

Alterar é ilegal
O próprio tratado internacio-nal de Itaipu só revê qualquer alteração a partir de 2023. E o Brasil tem reputação de honrar tratados.

Mão no nosso bolso
Lula quer propor outra filantropia ao Paraguai: Itaipu pagará nova linha de transmissão para Assunção, que nos custaria US$ 450 milhões.

O correio chegou
O Tribunal de Contas da União vai auditar os atrasos e extravios de correspondência e os contratos dos Correios com as empresas aéreas, atendendo a um pedido da Comissão de Fiscalização da Câmara.

Ficha Limpa tira sono
Processado na Justiça Eleitoral por abuso de poder na eleição de 2006, o ex-governador tucano da Paraíba Cássio Cunha Lima manobrou para adiar o desfecho, que se arrasta há quatro anos: terça (13), destituiu de uma só vez os quatro advogados. Postergou o caso por seis sessões.

Carga pesada
Os aeroportos do Brasil estão um lixo, mas a Infraero se preocupa com os “aspectos técnicos das exportações Brasil-República Dominicana”. Um técnico vai domingo (18), com tudo pago, discutir o problema lá.

Wagner das placas
O governador baiano Jaques Wagner alugou 400 motos para a caótica segurança pública, mas estão paradas: falta emplacamento. Logo Wagner, cujo governo é pródigo em inaugurar placas de obras…

A pensão da bela
O governo paulista recorreu da decisão da Justiça, que manteve a pensão de R$ 13 mil que a atriz Maitê Proença, solteira, herdou dos pais e perdeu, ao contar em livro “relação estável” com um empresário.

Saúde para quê?
Não bastassem os escândalos da Saúde no governo Sérgio Cabral, a prefeitura do Rio quer fechar o hospital Rocha Maia, de emergência média, na Zona Sul, “ponte” entre o Miguel Couto e o Souza Aguiar. Daria lugar a uma clínica particular. Haverá protesto na segunda, 19.

Uma roubada
Um grupo de jovens mineiros foi depenado num hotel em Berlim por “turistas” do Leste Europeu, que aproveitam o forte calor na região. A embaixada ajudou os mineiros e pede a brasileiros atenção redobrada.

Mais fôlego
A Câmara dos Deputados analisa projeto alterando a Lei das Micro e Pequenas Empresas. O teto do faturamento bruto passaria para R$ 3,6 milhões, com alíquota única. O teto dos autônomos subiria a R$ 48 mil anuais. Os valores atuais estariam defasados diante do PIB e inflação.

Devagar e sempre
No Japão, trem-bala é “Shinkansen”. Como oito paradas entre Rio e São Paulo, o brasileiro tem tudo para virar “Chicansei”.

PODER SEM PUDOR

Uma linda princesa

No início dos anos 80, a Áustria doou os restos mortais da princesa Tereza Cristina ao Museu do Ipiranga. Chegada triunfal: banda de música, guarda de honra etc. No alto da escada do avião surgiu Emanuel Masserani, assessor do deputado monarquista Cunha Bueno. Ele desceu devagar, com o cuidado de mordomo: nas mãos, a pequena urna dos restos da princesa. Ao pé da escada, Paulo Maluf, governador, achou aquilo tudo meio ridículo:
– Ô, Masserani, como vai a nossa princesa? – perguntou, irônico.
Ele abriu um sorriso, revirou os olhos para o alto e respondeu, extasiado:
– Linda, senhor governador, linda!

Assuntos desta notícia


Join the Conversation