Política nacional 23/07/2010

“Este sujeito é um pouco perturbado”.

Marco Aurélio Garcia, aspone de Lula, o do “normal” top-top pela tragédia da TAM.

Suposta violadora de sigilo é militante da ‘ética’
Acusada de violar o sigilo fiscal do vice-presidente do PSDB, Eduardo Jorge, a analista tributária Antônia Aparecida Rodrigues Neves Silva ajudou a criar a Fundação Abrinq, de fabricantes de brinquedos, cujos valores estão expostos em seu site: “Ética, transparência” etc. Na lista de sócios mantenedores, ela faz companhia a empresários com discurso ético e até ex-ministros como Celso Lafer e José Carlos Dias.

Linha de frente
O PT espalha que Antônia Neves Silva não é do partido, mas quem fez parte da chapa vitoriosa para o Sindireceita era petista de carteirinha.

‘Foi ela’
O chefe da Receita, Otacílio Cartaxo, acha que foi obra de Antônia a única violação “não autorizada” (criminosa, portanto) do sigilo de EJ.

Foco central
A sindicância da Receita quer saber quantas vezes, de fato, a própria Antônia Neves Silva vasculhou os dados fiscais do ex-ministro.

A voz da favela
Vem aí o rap da Dilma: a candidata petista vai à Cidade de Deus, no Rio, dia 7. Lá não tem “rebolation”.

Filha descobriu…
Rosemary de Morais (agora Gomes da Silva), 56, filha que a Justiça obrigou o vice José Alencar a reconhecer, somente soube quem era seu pai quando adulta e já casada. Sua mãe, que a defesa de Alencar tentou caracterizar como “prostituta”, jamais o pressionou a reconhecer a filha. Rosemary conheceu o pai na campanha de 1998, em Caratinga (MG), e Alencar disse que a procuraria. Jamais cumpriu a promessa.

Único abraço
No único encontro com José Alencar, há 12 anos, Rosemary abraçou-o e ouviu: “Muito prazer, filha, estou à sua disposição”. Lorota de político.

Herdeira
Professora pobre do inte-rior, Rosemary Gomes da Silva ganhou o direito de se habilitar à herança de uma das maiores fortunas de Minas.

Tempo instável
Com um reconhecido pé-frio na chefia, a Presidência da República se acautela: vai comprar 50 guarda-chuvas, a R$ 153 cada. 

Receita de ignorância
Guardiã do direito constitucional de sigilo fiscal do contribuinte, a Receita não achou conveniente reforçar sua imagem após o crime contra o ex-ministro Eduardo Jorge EJ. Tem 15 dias a última notícia no site sobre o caso, entre informações diversas.

Líder não por acaso
A Rede Globo ofereceu mais uma lição de maturidade e correção profissional, dando crédito a esta coluna na notícia sobre a funcionária da Receita acusada de violar o sigilo fiscal do ex-ministro de FHC.

Doença infantil
A identidade da suspeita de violar o sigilo fiscal do ex-ministro, que esta coluna revelou na quarta (21), apenas ontem foi primeira página dos principais jornais. Todos fingiram esquecer onde leram a notícia.

Eu me amo
O choro de Lula na TV, quando se “despediu” de suas obras, correu o risco da “imediata empatia”: gente chorando porque, finalmente, ele vai embora. Nas democracias, passe-se o cargo ao sucessor com alegria.

Ave, memória
A candidata Dilma era secretária estadual quando o governador petista Olívio Dutra recebeu no palácio Piratini, em 1999, o “representante internacional” das Farc, Simón Leguizamón, vulgo “Hernán Ramírez”. A Colômbia suspeita que ele instrui “comandos populares” na Venezuela.

Lei desprezada
Durante o “Arraial de Belô”, da prefeitura de Belo Horizonte, há dias, a PM revistou crianças apalpando-as entre as pernas, diante de pais que, como a Polícia Militar, ignoram o Estatuto da Criança e do Adolescente, garantidor da dignidade do menor. Ficará por isso mesmo, claro.

Fura-fila
Deve ter havido empurra-empurra ontem, na porta do gabinete de Lula: na agenda da Casa Civil, a ministra Erenice Guerra se encontraria com ele às 10h. No horário do ministro Sérgio Rezende (Tecnologia).

Invasão brasileira
Jornais de Orlando saúdam o vigor da nossa economia: os brasileiros estão em terceiro lugar no afluxo de visitantes na Flórida (EUA). O “point” é shopping Sawgrass Mills, paraíso de sacoleiras chiques.

Pensando bem…
…nesse ritmo de denúncias, ainda descobrem que o PT esconde os ossos de Dana de Teffé.

PODER SEM PUDOR

Invisíveis

Presidente da Associação de Plantadores de Cana da Paraíba e vice-presidente da União dos Plantadores de Cana do Nordeste, José Inácio de Morais é também um frasista de primeira. Diante da anunciada “pujança” de recursos destinada ao setor agrícola pelo governo Lula, ele atacou:
– Esses recursos são iguais a chifre de corno: a gente sabe que existe, mas não vê, nem toca…

Assuntos desta notícia


Join the Conversation