PF: concursos para até 520 vagas, a partir de julho

Aqueles que já possuem ou estão próximos de completar o ensino médio estão prestes a ganhar uma grande oportunidade de ingressar no serviço público federal, em uma das instituições mais bem conceituadas do país. Segundo revelou com exclusividade à Folha Dirigida o diretor de Gestão de Pessoal da Polícia Federal (PF), delegado Joaquim Mesquita, o órgão pode realizar, no segundo semestre deste ano, concurso para cerca de 400 vagas de agente administrativo, cujos vencimentos iniciais são de R$ 2.899,97, incluindo gratificação. Há ainda auxílio-alimentação de R$ 304, elevando a remuneração para R$ 3.203,97. A realização do concurso depende da permissão do Ministério do Planejamento.

A notícia antecipa os planos de quem já aguardava a possibilidade de fazer parte do quadro de apoio da PF. Desde fevereiro deste ano, já está no Ministério do Planejamento projeto de reestruturação da carreira administrativa do departamento, que prevê a criação de três mil vagas, nos níveis médio e superior. No entanto, a proposta, após aprovação do ministério, precisa passar pela Casa Civil e Congresso Nacional, para que em seguida seja solicitada ao Planejamento a autorização para a realização de concurso.

O processo, um pouco mais longo, faz com que a PF tenha que buscar uma solução mais imediata para a recomposição de seu quadro administrativo, que se encontra defasado. “Temos consciência da necessidade de fazermos concurso para a carreira administrativa. Sobretudo para agente administrativo, um cargo de nível médio”, reconheceu o diretor. As vagas a serem oferecidas no concurso serão aquelas que já existem na estrutura da PF e que estão ociosas devido a exonerações, aposentadorias, entre outros.

São atribuições do cargo de agente administrativo do órgão o desenvolvimento de atividades que envolvem a apresentação de soluções para situações novas; necessidade de constantes contatos com autoridades de média hierarquia, técnicos de nível superior, e eventualmente autoridades de alta hierarquia; planejamento em grau auxiliar e pesquisas preliminares, sob supervisão indireta, visando à implementação das leis, regulamentos e normas referentes à administração geral e específica; supervisão dos trabalhos que envolvam a aplicação das técnicas de pessoal, orçamento, organização, métodos e material executados por equipes auxiliares; e chefia de secretarias de unidades da mais alta linha divisional da organização.

Veja como foi o último concurso – O último concurso para agente administrativo realizado pela Polícia Federal aconteceu em 2004. Na ocasião, foram oferecidas 1.244 vagas, todas preenchidas no mesmo ano em que a seleção foi realizada (houve ainda novas convocações na sequência). O processo seletivo foi composto exclusivamente por provas objetivas, de Conhecimentos Básicos e de Conhecimentos Específicos.

Na prova de Conhecimentos Básicos foram 50 questões, distribuídas entre Língua Portuguesa, Noções de Informática e Atualidades. Já para a prova de Conhecimentos Específicos, o conteúdo programático abrangeu temas como: noções de relações humanas, de arquivamento e procedimentos administrativos, e de administração financeira, de recursos humanos e de material, e Constituição da República Federativa do Brasil.

Para ser aprovado, foi necessário obter pelo menos dez pontos na prova de Conhecimentos Básicos, 21 na de Conhecimentos Específicos e 36 no conjunto das duas provas. (Folha Dirigida)

 

Assuntos desta notícia

Join the Conversation