Copiando piores vícios

Já se disse e vale repetir: Rio Branco, uma cidade de porte médio ainda, está copiando os piores vícios de grandes metrópoles. Entre eles, o caos e a irresponsabilidade no trânsito, que fere, aleija e mata.

É raro o dia em que os veículos de comunicação não registram acidentes, a maioria com vítimas, e causados por falha humana ou mesmo irresponsabilidade criminosa, como dirigir embriagado, dopado ou em arruaças.

Anteontem mesmo, um tenente da Polícia Militar foi atropelado e morto por um rapaz que fazia “cavalo de pau” em uma das avenidas da cidade. Naturalmente, o irresponsável fugiu do local e beneficiando-se da frouxidão da legislação sequer será detido.

Por outra, o que mais se vê em todos os quadrantes da cidade são semáforos e agora radares para multar e não para educar os motoristas. Como recentemente o governo contratou centenas de novos servidores para o Detran.

Justamente por ser uma cidade com pouco mais de 300 mil habitantes é que não se justificam índices tão elevados de acidentes. Ao contrário, teria ainda todas as condições para ter um sistema de trânsito civilizado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Assuntos desta notícia


Join the Conversation